Acústico MTV
Foto: Divulgação
 
Ouça o novo single da Majur!

Não é surpresa para nenhum amante de música a importância da MTV e, consequentemente, da MTV Brasil.

O canal revolucionou o consumo de música e é responsável pela origem de muitos dos padrões seguidos até hoje por artistas.

Um dos programas que melhor serve de exemplo para mostrar toda a força que a emissora tinha é o Acústico MTV. A atração inovou o formato de apresentações acústicas, ganhando muita fama lá fora. Fizemos até uma lista com os melhores acústicos internacionais.

 

MTV Brasil

O Brasil, com sua rica safra de artistas e bandas, também aproveitou um pouco do sucesso dos Acústicos para fazer a versão nacional do programa. A partir da segunda metade dos anos 90, grande parte dos artistas que bombavam no momento fizeram seu próprio Acústico MTV. O sucesso foi tão grande que teve até “spin-off”: o programa de verão Luau MTV, gravado nas praias do Rio de Janeiro.

Segue abaixo uma lista, votada pela equipe do TMDQA!, com os 10 melhores episódios do Acústico MTV (desconsiderando os spin-offs). Alguns deles estão disponíveis na íntegra pela internet.

Vale lembrar que o programa está previsto para voltar às telas em 2019, prestigiando a atual leva de artistas da cena brasileira.

LEIA TAMBÉM: Luau MTV – relembre 8 shows memoráveis do programa

 

10 – Rita Lee (1998)

Quem abre a nossa lista é a Rainha do rock brasileiro, também conhecida como Rita Lee. Desde a época d’Os Mutantes, a cantora ganhou cada vez mais destaque na música nacional, destaque este que se potencializou ainda mais com a sua carreira solo.

A gravação foi realizada no Rio de Janeiro nos dias 4 e 5 de Junho de 1998. O show contou com releituras acústicas de alguns de seus maiores sucessos solo como “Ovelha Negra“, “Lança-Perfume” e “Agora Só Falta Você“. A setlist ainda teve a então inédita “M Te Vê“, claramente parodiando o nome da emissora em uma letra que fala sobre o Brasil em ano de Copa do Mundo e eleição (que foi justamente o caso de 1998).

Para agregar ainda mais valor à apresentação, as duas noites contaram com participações ilustríssimas de nomes também consagrados. Deram o ar da graça ao longo do show Milton Nascimento, Paula Toller, Cássia Eller e os Titãs.

Sortudos os que tiveram a oportunidade de contemplar este momento ao vivo!

 

9 – Os Paralamas do Sucesso (1999)

Quebrando o padrão das bandas de rock brasileiras que fizeram sucesso ao longo da década de 80, os Paralamas do Sucesso foram responsáveis por mudar a percepção do gênero. Misturaram elementos do reggae e do ska em suas músicas, e o resultado foi muito bem aceito pelo público.

Certamente a MTV não seria louca de não querer este grande grupo em seu programa de maior sucesso. A gravação foi exatamente um ano depois do episódio de Rita Lee, nos dias 5 e 6 de Junho de 1999 no Parque Lage, também no Rio.

Àquela altura, a banda já tinha a maioria absoluta de seus maiores sucessos. Ganharam novas versões faixas consagradas pelas rádios como “Meu Erro“, “Selvagem” e “Caleidoscópio“. Mas teve muita cover também. O trio deu uma nova face à música “Manguetown“, de Chico Science. Fizeram também um curioso medley de James Brown e Tim Maia, ao emendarem “I Feel Good” em “Sossego“.

Por sinal, foi também nesta ocasião que foi tocada a versão do grupo para “Que País É Este“. A música, de autoria de Renato Russo, passou a estar presente na maioria das setlists dos Paralamas desde então.

 

8 – Ira! (2004)

Mais uma das bandas que fizeram muito barulho na música brasileira ao longo dos anos 80, a Ira! também foi consagrada com um Acústico MTV. Por sinal, o disco lançado em cima da gravação do programa se tornou o lançamento de maior sucesso comercial da banda.

A apresentação contou com cinco inéditas, entre elas o single “Flerte Fatal“. A setlist reuniu também clássicos da década de explosão do Ira!, com singles dos álbuns Mudança de Comportamento, Vivendo e Não Aprendendo e Psicoacústica.

Como já era tradição do programa, as participações especiais também surpreenderam. Os Paralamas do Sucesso subiram ao palco para cantar a faixa “Envelheço na Cidade“, e Samuel Rosa (Skank) ajudou na performance de “Tarde Vazia“. O maior destaque da noite, no entanto, foi a participação de Pitty na gravação de “Eu Quero Sempre Mais“. Até então, a cantora tinha lançado apenas o seu icônico disco de estreia Admirável Chip Novo, e já estava sendo convocada para tocar com artistas consagrados como os membros do Ira!. A versão virou até single.

 

7 – Marcelo D2 (2004)

É inegável que o rock tenha pautado grande parte das escolhas de artistas e de repertórios para o programa. Mas, muito mais do que o legado do Planet Hemp, foi a brilhante carreira solo de Marcelo D2 que o levou a gravar um episódio próprio.

Gravado também em 2004, o show foi uma união harmoniosa entre hip-hop, samba e rock. Ganharam arranjos acústicos faixas consagradas do cantor como “Qual É“, “Vai Vendo” e “À Procura da Batida Perfeita“.

Stephan, filho de D2, participou da faixa “Loadeando“, mas não foi ele o único a dar as caras. BNegão, colega do Planet Hemp, subiu ao palco para a performance de “Contexto“. Até will.i.am, dos Black Eyed Peas, participou do evento, se juntando a Marcelo para cantar “CB (Sangue Bom)“.

Uma das performances mais marcantes do episódio é a versão de “1967“, uma de suas mais importantes canções.

 

6 – Kid Abelha (2002)

Que surpresa! Temos aqui mais uma banda de rock que fez seu nome ao longo da década de 80.

O Acústico MTV do grupo carioca Kid Abelha foi um dos discos mais vendidos de 2002 no Brasil, atingindo mais de 500 mil cópias. Tendo lançado até o momento 12 álbuns de estúdio, a banda fez de sua apresentação um compilado de grandes sucessos, como “Lágrimas e Chuva“, “Pintura Íntima” e “Grand’Hotel“.

A parte inusitada da setlist ficou com covers que foram muito bem aceitas pelo público. As releituras foram desde a MPB de “Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda“, de Hyldon, até o pop de “Quero Te Encontrar“, da dupla Claudinho & Buchecha. A vocalista Paula Toller, antes da performance de “Pintura Íntima”, flertou com o pop nacional novamente ao interpretar “Baba“, da cantora Kelly Key.

Teve também cover de “Brasil”, de Cazuza. O repertório também trouxe as inéditas “Tudo de Nós”, “Meu Vício Agora”, “Nada Sei” e “Gilmarley Song” (homenagem a Gilberto Gil e a Bob Marley). E teve mais momentos incríveis: Lenine e Edgard Scandurra (Ira!) deram as caras na apresentação.

 

5 – Capital Inicial (2000)

O Capital Inicial fez do Acústico MTV o seu segundo álbum ao vivo. A apresentação, tal como o álbum, recolocou o grupo no mainstream musical da época.

E é por um bom motivo, já que estamos falando da melhor performance ao vivo da banda. Gravado no dia 21 de Março de 2000, o álbum foi responsável pela gravação de alguns dos mais famosos hits do Capital. Entram nessa categoria a incrível cover de “Primeiros Erros“, de Kiko Zambianchi (que deu as caras na performance). Além de Kiko, Zélia Duncan deu as caras para a performance de “Eu Vou Estar“.

Foi também a primeira gravação das canções “Tudo Que Vai” e do megahit “Natasha“. Fora essa inéditas, o repertório inteiro passeou por sucessos do grupos lançados desde 1986. Vale também destacar “O Passageiro“, versão de “The Passenger“, de Iggy Pop.

 

4 – Legião Urbana (1992)

Você se impressionou com os números de venda do Acústico do Kid Abelha? Imagine se dissermos que o episódio do Legião Urbana alcançou mais de 2 milhões de cópias…

O icônico episódio foi gravado em Janeiro de 1992, dois meses após o lançamento do álbum V. Foi o contexto para divulgar músicas do novo lançamento, como “Metal Contra as Nuvens” e “O Teatro dos Vampiros“. Mesmo assim, o repertório pode ser entendido como uma viagem pelo rico repertório da banda. Sucessos anteriores, como “Índios“, “Pais e Filhos” e “Faroeste Caboclo” também foram tocados.

Na ocasião, a Legião fez covers de músicas internacionais, incorporando à setlist canções de Neil Young, Joni Mitchell e do grupo The Jesus and Mary Chain. O Acústico ganhou destaque por ser um dos mais simples episódios. Sem músicos de apoio, a banda restringiu os novos arranjos a voz, violão e percussão.

No entanto, o álbum só foi sair oficialmente em 1999, anos após a morte do vocalista Renato Russo.

Como curiosidade, “Hoje A Noite Não Tem Luar”, que aparece na gravação, é uma cover da boy band latina Menudo.

 

3 – Cássia Eller (2001)

As repercussões da gravação de um Acústico MTV eram muito boas para um artista, especialmente no auge da versão brasileira do programa. Foi o caso, dentre muitos, da cantora Cássia Eller, que gravou no mesmo ano em que nos deixou.

Seu episódio, cuja gravação aconteceu entre os dias 7 e 8 de Março de 2001 com a direção de Nando Reis, rendeu o álbum mais vendido da cantora. O lançamento, último da cantora antes de sua morte, se mostrou merecedor de um Grammy Latino.

A apresentação foi uma enxurrada de belas covers. Conhecida como uma grande intérprete, Cássia interpretou versões de músicas cujos compositores vão desde seu parceiro Nando Reis até a dupla Lennon-McCartney. Os Mutantes, Marisa Monte, Renato Russo e Chico Buarque também estão entre os compositores homenageados.

A cantora não esteve sozinha. O show teve participação de integrantes da Nação Zumbi, do cantor Xis e do próprio Nando Reis (na épica performance da faixa “Relicário“).

 

2 – Charlie Brown Jr. (2003)

Bandas do rock não costumam ser as mais experientes quando o assunto é gravação acústica. Mas investir nisso foi um dos maiores acertos dos Acústicos MTV (tanto dos nacionais quanto dos internacionais).

O episódio da banda Charlie Brown Jr. foi o primeiro álbum ao vivo da banda, mas rendeu um dos melhores materiais lançados pelo grupo. Foi gravado nos dias 5 e 6 de Agosto de 2003, em um cenário que lembra a Idade Média.

RZO, Marcelo Nova (Camisa de Vênus), Negra Li e Marcelo D2 marcaram presença em meio a um repertório recheado de covers e novos arranjos para as consagradas músicas da banda. Negra Li ajudou em uma emocionante performance de “Não É Sério” (cuja gravação original também tem a sua voz), já D2 se juntou ao colega Chorão para botar todo o Teatro Mars para pular com uma performance incrível de “Samba Makossa“, de Chico Science.

Foi a primeira vez das faixas “Vícios e Virtudes” e “Não Uso Sapato“. Não é à toa que consideramos este um dos melhores episódios do programa.

 

1 – Titãs (1997)

O topo da nossa lista ficou com a apresentação que rendeu o álbum mais vendido dos já consagrados Titãs. Gravada nas noites dos dias 6 e 7 de Março de 1997, a apresentação contou com vários sucessos e incríveis participações especiais.

O Acústico, na verdade, ampliou o público da banda ao gerar gravações que seriam repetidamente tocadas nas rádios brasileiras. Apesar do desafio que é para uma banda de rock fazer releituras acústicas de seus sonhos, os integrantes se saíram muito bem.

Estavam muito bem acompanhados, por sinal. Marisa Monte se juntou ao grupo para a faixa “Flores“, enquanto a faixa “Go Back” teve direito a uma releitura em espanhol, que contou com a participação do cantor argentino Fito Páez.

A setlist passou passeou pelos hits da carreira do grupo, como “Cabeça Dinossauro“, “Marvin“, “Homem Primata” e “Família“. Ainda foi a primeira vez das inéditas “Não Vou Lutar“, “A Melhor Forma“, “Nem 5 Minutos Guardados” e do clássico “Os Cegos do Castelo“, sendo cada uma delas na voz de um dos vocalistas da formação de então dos Titãs.

E aí? O seu favorito entrou para a lista? Deixe sua opinião nos comentários!