Keith Richards em 2013
Foto via Shutterstock
 

É, amigos, tudo nessa vida passa, inclusive o hábito de Keith Richards em relação ao consumo de álcool.

O lendário guitarrista do The Rolling Stones conhecido por não esconder de ninguém que é (ou pelo menos era) consumidor de álcool, cigarro e drogas, disse em uma entrevista para a Rolling Stone que cortou as bebidas há um ano e que o motivo foi simples: “fiquei de saco cheio do álcool”.

Aos 74 anos de idade, Richards disse que ocasionalmente ainda bebe uma taça de vinho ou um copo de cerveja, mas que era hora de largar o hábito, e ainda afirmou que não sentiu nenhuma diferença drástica “a não ser pelo fato de que não bebo mais”.

Ajuda de colega do Rolling Stones

Quem falou a respeito da decisão do amigo foi o também guitarrista Ronnie Wood, colega de Keith na banda.

Sóbrio há oito anos, ele afirmou que está muito mais fácil de trabalhar com o amigo:

Ele está muito mais maduro. Está aberto a mais ideias, sendo que antes eu meio que rangia meus dentes e pensava, ‘Ele vai me encher o saco por dizer isso.’ Agora ele só diz, ‘Isso é legal, cara.’

Não estava mais funcionando, sabe? Eu acho que o Keith que nós conhecíamos e amávamos tinha esse ponto de mudança onde se bebesse mais um drink, passava do ponto e se tornava uma pessoa má. O ponto tornou-se cada vez menor, menor e menor, e ele acabou percebendo isso.

 

Sobriedade

Em outro ponto interessante da entrevista, Keith Richards falou sobre como é “interessante tocar sóbrio”, e Ron Wood complementou:

Estamos entrelaçando as partes de guitarra de forma muito mais consciente agora. Estamos muito mais cientes dos espaços entre elas. Estamos nos nossos 70 anos de idade, mas ainda estamos tocando como se tivéssemos 40 anos, sabe?

Na mesma entrevista Wood ainda dá a entender que a banda trabalha em um novo disco de estúdio, o primeiro de inéditas desde A Bigger Bang, lançado em 2005.

LEIA TAMBÉM: Keith Richards relembra o dia em que ameaçou Donald Trump com uma faca