Lollapalooza Brasil 2019
 

Há cerca de duas semanas a organização do festival Lollapalooza Brasil revelou o line-up para a edição de 2019 que acontece nos dias 05, 06 e 07 de Abril.

Como acontece todo ano, muita gente elogiou a escalação, outros tantos a criticaram e a maior parte desses dois grupos já correu atrás dos seus ingressos para não ficar de fora da festa.

Passados esses dias, agora com calma e longe do calor do anúncio, analisamos o line-up do Lollapalooza Brasil 2019 para você, leitor do TMDQA!, embarcar nessa com a gente.

Bora?

Você pode garantir o seu ingresso para o Lollapalooza Brasil 2019 clicando aqui.

 

Headliners

Cartaz do Lollapalooza Brasil 2019

Os três headliners do festival são Arctic Monkeys, Kendrick Lamar e Tribalistas.

Começando com o mais polêmico de todos, é muito comum ver as pessoas se perguntando o que o Tribalistas está fazendo na escalação, já que não teria o perfil do festival, mas aqui valem dois destaques.

O primeiro é que a banda está lotando estádios pelo Brasil com a sua mais recente turnê que promove um novo disco lançado recentemente e também relembra clássicos de quando o supergrupo brasileiro estourou no início dos anos 2000.

O segundo é que teremos um headliner brasileiro pela primeira vez na história do evento, e é difícil pensar em outra banda que leve tanta gente ao festival para tal tarefa. Talvez o Los Hermanos tivesse um efeito parecido (eles inclusive tocam no Lollapalooza Argentina), e não parece tão absurdo assim que tenhamos um grande artista nacional no principal horário de um dos dias de show.

É claro que muita gente estava esperando um grande nome internacional no lugar ocupado pelos Tribalistas, mas a lógica recente de venda de ingressos diz que a banda irá levar público e a gente aposta que teremos muitos indies cantarolando “Já Sei Namorar” no festival.

O Arctic Monkeys é um repeteco, já que tocou no festival em 2012, mas esse é o tipo de repetição que faz todo sentido.

De lá pra cá a banda passou por transformações profundas na sonoridade e agora vem ao Brasil com a turnê do ótimo disco Tranquility Base Hotel + Casino, em um show que nada tem a ver com o de seis anos atrás. Será uma ótima oportunidade de ver bem de perto essa “nova versão” de Alex Turner e sua trupe.

Por fim, o mega influente rapper Kendrick Lamar finalmente vem ao Brasil e esse é um show daqueles que não dá pra perder, já que o músico tem lançado alguns dos discos mais importantes dos últimos anos e repete o sucesso com público e crítica a cada novo trabalho. No palco as coisas variam bastante entre suas apresentações, normalmente carregadas com grandes produções, e vai ser interessante ver o que ele irá trazer para o Brasil.

Os sub-headliners

Além das principais atrações da noite temos também, é claro, outros nomes grandes que compõem o line-up antes do encerramento de cada noite.

O Twenty One Pilots é promessa de showzão com direito a uma plateia ensandecida que canta tudo, e mesmo voltando pouco tempo após a última aparição em 2016, faz sentido por tudo que fez de lá pra cá. Lenny Kravitz ainda está na ativa com muito vigor e em 2018 lançou o ótimo disco Raise Vibration, enquanto Sam Smith e Post Malone são verdadeiras incógnitas.

O talento vocal do primeiro pode compensar o fato de que ele emplacou pouquíssimos sucessos nos últimos anos enquanto o segundo vai se apoiar justamente no fato de que tem grandes hits radiofônicos, mas pouco tempo de estrada para comandar um show de palco grande. Estamos curiosos.

 

As gratas surpresas

Há bons nomes no line-up que devem dar o que falar no Lollapalooza Brasil 2019 e não são tão óbvios assim, passando batido por boa parte do grande público.

The Fever 333, por exemplo, é uma banda californiana que mistura rock pesado e hip hop, e com apenas um ano de carreira está chamando a atenção de muita gente por conta da sua sonoridade única. Se o show refletir o que os caras fazem em estúdio, será uma apresentação inesquecível.

Outro bom nome do rock pesado que está na escalação é o Bring Me The Horizon, que tem conquistado cada vez mais fãs e no comecinho de 2019 irá lançar um disco chamado amo, com o qual vem ao país e com o qual, muito provavelmente, irá fazer ainda mais barulho, cruzando a linha do alternativo para o mainstream. O show dos britânicos costuma ser uma explosão.

Jorja Smith é um nome interessantíssimo e de muito talento que em 2018 lançou seu disco de estreia e não apenas foi parar no topo das paradas britânicas como também conquistou a crítica. Quem também atua de forma solo e também lançou um grande trabalho em 2018 foi Troye Sivan, que tem talento de sobra para fazer um ótimo show por aqui.

The 1975 não chega a ser uma grande surpresa, mas lançou um dos melhores discos do ano em 2018 e deve vir empolgado para o palco do Lollapalooza Brasil como forma de divulgá-lo. Por outro lado, quem tem muita expectativa em cima mesmo após um disco que não deu muito o que falar é o Greta Van Fleet, considerado como a “salvação” do Rock e que tem um show cheio de energia na bagagem.

 

As repetições

Confesso que a parte que mais me incomodou no line-up do Lollapalooza Brasil 2019 é a das repetições de bandas que já se apresentaram no festival.

Enquanto algumas são justificáveis, como St. Vincent na sua nova fase cheia de sedução, outras não fazem lá muito sentido. Foals e Interpol, por exemplo, cairiam muito melhor em shows solo por aqui ao invés de tocar em um grande palco de festival no meio da tarde mais uma vez.

O Portugal. The Man deve voltar cinco anos depois para colocar todo mundo pra dançar e esse também faz sentido, já que foi em 2017 que lançou o disco Woodstock com o maior reconhecimento da carreira, principalmente através do single “Feel It Still”.

 

Bandas Nacionais

Se tem uma coisa pela qual o Lollapalooza Brasil tem se destacado nos últimos anos essa é o line-up de bandas brasileiras.

Ano após ano o evento dá espaço para o que está rolando de melhor na música nacional, principalmente a independente, e em 2019 não será diferente.

Teremos o excelente post-rock instrumental do E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante, os shows enérgicos de Molho Negro e Autoramas, as incríveis Luiza Lian e Duda Beat, que lançaram dois dos melhores discos nacionais de 2018, e a psicodelia do Catavento. SILVA também será uma das atrações e seu show costuma funcionar muito bem em locais fechados para seu público. Em festivais a vibe introspectiva costuma ser agridoce, então estamos curiosos para saber como será a recepção.

O Scalene volta ao festival com muito mais bagagem em relação à sua primeira aparição, o Aláfia mistura ritmos mundiais à música brasileira e o rap está muitíssimo bem representado com nomes como Rashid, BK’ e o veterano Gabriel, o Pensador.

A gente só torce, mais uma vez, para que as bandas brasileiras tenham horários mais interessantes do que aqueles próximos do meio dia, já que o time escalado é de primeira.

 

Resumão

O line-up do Lollapalooza Brasil 2019 mostra que o festival preferiu optar por outra direção em relação aos últimos anos. Saíram os nomes consagrados do Rock como Pearl Jam, Metallica e Red Hot Chili Peppers e entraram bandas e artistas que passeiam por outros estilos e, mesmo com menos tempo de carreira, têm porte para liderar grandes multidões.

É uma escalação interessante que irá colocar em evidência bandas desconhecidas do grande público justamente para essas pessoas, as misturando com clássicos e nomes do pop que irão levar as pessoas ao Autódromo.

Com nomes individuais de menos impacto, o Lollapalooza Brasil apostou na força do conjunto e a não ser pelas repetições citadas acima, parece ter acertado na proposta e montado mais um grande fim de semana. Estaremos lá pra ver de perto!

Ingressos

Você pode garantir o seu ingresso para o Lollapaooza Brasil 2019 clicando aqui.