Neil Young e Donald Trump
Foto: Wikimedia Commons
 

Depois de Rihanna, Axl Rose, Rolling Stones e vários outros artistas e bandas reclamarem de Donald Trump, chegou a vez de Neil Young.

O músico não está nada feliz com o uso de seu hit “Rockin’ in the Free World” em eventos promovidos pelo presidente dos Estados Unidos. A “briga” começou em 2015, durante a campanha do então candidato Trump, que à época deixou de usar a música.

Depois de saber que o político voltou a usar a faixa, Young publicou um comunicado em seu site:

O DT não tem minha permissão para usar a música  ‘Rockin’ in the Free World’ em suas aparições. Legalmente, ele tem o direito, no entanto, vai contra meus desejos. Eu deixei isso bem claro depois que ele tocou em um momento na mídia para anunciar sua candidatura. Pedi-lhe então, em uma carta pública amplamente compartilhada, que cessasse e desistisse.

No entanto, ele optou por não ouvir meu pedido, assim como ele escolheu não ouvir as muitas vozes americanas que pedem a ele para parar de mentir constantemente, para parar sua insignificante e desagradável intimidação, para parar de empurrar sua perigosa e vilificante retórica odiosa.

Este homem não representa o caráter das pessoas nos EUA que eu conheci e amei.

A Casa Branca ainda não respondeu à carta.