Beto O'Rourke em campanha pelo Texas, 2018
Foto de Beto O'Rourke via Shutterstock
 

Ontem aconteceram nos Estados Unidos as chamadas “midterms”, eleições para o congresso do país que acontecem no meio do mandato presidencial e servem para renovar as bancadas da Câmara dos Deputados e do Senado.

É de se imaginar que todo mundo estava de olho nas eleições das dezenas de estados do país, mas um deles chamou mais atenção do que todo o resto, e foi o estado do Texas.

A região é conhecida por sempre eleger representantes do partido Republicano, conhecido nos EUA pela cor vermelha, mas em 2018 viu uma campanha sem precedentes para o posto de Senador pelo estado, já que o resultado foi muito mais apertado do que se imaginava.

Quem venceu as eleições foi o republicano Ted Cruz, que já ocupava o cargo e acumulou milhões através de empresas privadas para a sua campanha, e praticamente nem apareceu durante os últimos dias, apostando na tradição do Texas para reelegê-lo.

Seu adversário, Beto O’Rourke, fez exatamente o contrário, e concorrendo pelo partido Democrata com apenas 46 anos de idade, percorreu o estado, se conectou à população e arrecadou um valor recorde de apoio através da ajuda do povo e de seus eleitores, chegando ao final da campanha com um empate técnico nas pesquisas.

O resultado final foi de 51% dos votos para Ted Cruz, contra 48% de Beto e cerca de 1% para Neal Dikeman, do partido Liberal, e apesar da derrota, O’Rourke comemorou os números como uma vitória, pois poucas vezes na história do Texas um Democrata fez tantos votos e realmente chegou a ameaçar uma figura política que já está nas entranhas do sistema há muito tempo.

No discurso onde concedeu a vitória ao adversário, Beto soltou até um palavrão, dizendo:

Eu gostaria de agradecer essa maravilhosa campanha de pessoas. Só pessoas. Só gente, a todo momento, em todo canto do Texas. Todos vocês mostrando ao país como se faz. Não tive um centavo dos PACs [organizações que juntam dinheiro de empresas para doações em campanhas]. Estou orgulhoso pra caralho de vocês.

Com a atenção que recebeu em todo país, Beto agora é cogitado a ser o candidato do Partido Democrata para bater de frente com Donald Trump, que deve concorrer à reeleição para Presidente dos Estados Unidos, em 2020.

Beto O’Rourke

Vale lembrar que como falamos por aqui anteriormente, Beto O’Rourke tem um passado na música, mais especificamente no Punk Rock.

O cara chegou a ter uma banda ao lado de Cedric Bixler-Zavala, conhecido por bandas como The Mars Volta, At The Drive-In e Antemasque, chamada Foss. Nela, Beto era baixista e Cedric o baterista, como você pode ver no vídeo abaixo.

Durante a campanha, ele recebeu apoio de inúmeros artistas e músicos, de nomes do underground até divas do pop, como Beyoncé.