A banda brasileira Ego Kill Talent é um dos nomes mais interessantes do novo Rock Nacional e tem feito muito barulho nos palcos.

O grupo que mistura elementos do hard rock, do grunge e até do stoner rock em sua sonoridade não apenas tocou em grandes palcos do Brasil, participando de festivais como Lollapalooza e Rock In Rio, como também já tem uma carreira interessante lá fora, passando por festivais lendários como Download e Rock Am Ring.

A última turnê dos caras rendeu bons e divertidos momentos pela Europa e o guitarrista Theo Van Der Loo nos contou alguns deles, na lista que você pode ver abaixo dividida entre momentos excêntricos e memoráveis.

Em tempo, o EKT já tem viagem marcada novamente para o Velho Continente entre os dias 09 e 25 de Novembro, quando excursionará por lá em shows com o Within Temptation.

Excêntricos

A Vespa Gigante

Vespa Asiática

Estávamos em um day off na Holanda e o Jonathan estava cozinhando pra todos nós (algo que ele ama fazer, dispensando qualquer cozinheiro de plantão e colocando a mão nas panelas) quando de repente eu, que estava na sala ao lado, ouvi o que parecia ser um drone dentro da cozinha seguido de uns berros, e ainda pensei “será que ligaram o drone dentro de casa??”

De repente saem 3 caras da equipe correndo de dentro da cozinha e vejo uma vespa do tamanho de um passarinho entrando na sala. Todo mundo começou a falar “que P**** é essa??” Parecia um inseto da pré história diretamente de um livro de biologia! Depois descobrimos que era uma Vespa Asiática… ela pousou na minha jaqueta e o impacto foi tão grande que parecia que alguém tinha me dado um tapa (risos).

A vespa foi parar no quarto que o Fefão (nosso production manager) estava dormindo e passamos algum tempo tentando tirá-la de trás das cortinas. Tudo deu certo no final (risos).

 

O Homem Mais Bonito do Mundo

Essa história é um tanto quanto constrangedora…

Quando chegamos pra tocar no Rock am Ring, estávamos todos muito empolgados, afinal estávamos prestes a subir no palco de um festival histórico, e eu mesmo já assisti a vários vídeos de shows de lá com algumas das minhas bandas favoritas como o Metallica.

Enfim, quando chegamos lá meio que nos separamos em grupos e fomos de três em três para o camarim. Chegando na área dos artistas fui recebido por um cara extremamente bonito que disse que seria nosso guia, e quando eu cheguei lá, encontrei o Niper que meio sem graça comentou comigo:

– Cara, quem te trouxe até aqui foi um tal de Leo?
– Foi…
– Isso pode soar meio estranho, mas acho que ele é o cara mais bonito que eu já vi na minha vida!
– Pior que eu vou ter que concordar

O resto da banda chegou e foi unanimidade; para a nossa sorte, nossas namoradas não estavam lá (risos).

Nem é preciso dizer que durante o resto do dia toda vez que o Leo chegava no camarim a gente ficava sem graça. O cara era tão bonito que era nos constrangia! (Risos)

Ele era um verdadeiro modelo nórdico e um cara incrível. Nosso maior arrependimento foi não ter tirado uma foto com ele.

 

Niper achou cabelo em ovo

Ego Kill Talent em Kroninger, na Holanda
Foto por Dennis Carrion

O Niper é o nosso cara “preocupado”. Vira e mexe a gente recebe uma notícia boa e ele levanta algum ponto para se preocupar, e aí a gente logo pensa no ditado de que ele está “procurando cabelo em ovo”.

Pois de tanto procurar, na Áustria ele encontrou, quando no meio do café da manhã o cara gargalhou até conseguir mostrar pra gente que tinha um cabelo DENTRO de um ovo cozido. Não estava fora, ou grudado, estava DENTRO. Até hoje ficamos nos questionando sobre esse verdadeiro mistério.

 

Um amigo foi a pé, da Hungria até a Áustria, para ver nosso show

Essa história foi surreal.

Carl Casagrande é um grande amigo da banda, foi nosso tour manager na primeira tour na Europa e será na próxima novamente.

Ele mora na Inglaterra e disse que pegaria um voo para depois embarcar em um trem na Hungria até a cidade onde tocaríamos no Nova Rock Festival, na Áustria.

Pois bem, quando faltavam 30 minutos para o show ele mandou este vídeo abaixo, vestindo roupa de maratona e correndo.

Acontece que o Carl é maratonista, o voo dele atrasou e com isso ele perdeu o trem que pegaria, então teve que pegar outro que estava atrasado e com isso perdeu a única conexão do dia que ia até a cidade do festival. Ele não pensou duas vezes, tirou a roupa de treino
de corrida da mochila, trocou o tênis e saiu correndo da estação de trem na Hungria em direção ao nosso palco na Áustria!!!

Ele chegou no meio do nosso show. De repente olhei pro lado e ele estava em cima do palco, do meu lado encharcado de suor e gargalhando. Foi inesquecível!

Memoráveis

Metallica e Cliff Burton

Ego Kill Talent no show de Copenhague
Foto por Denis Carrion

Esse foi um momento muito emocionante pra gente. Nosso primeiro show abrindo para o Shinedown foi em uma casa de shows chamada Pumphuset e a noite foi incrível, com muita energia do público.

Ao final fomos até a banca de merch para receber os fãs, tirar fotos e conversar com a galera, e eu estava conversando com um norueguês que tinha gostado muito do nosso show quando disse pra ele:

Estou muito feliz de estar tocando na terra de Lars Ulrich!! Sou muito fã do Metallica.

Ao responder, ele realmente me deu uma informação incrível que irei carregar pra sempre:

Ah é? O Metallica já tocou aqui nesta casa, naquele exato mesmo palco que vocês tocaram. Em 1984 na tour do Ride The Lightning. O Cliff Burton ainda era vivo inclusive!

Eu fiquei em estado de choque e comecei a gritar pra todo mundo da banda “O Metallica tocou aqui em 84!!! O Metallica tocou aqui em 84 com o Cliff!!!”

Metallica é uma banda que marcou muito minha vida. Inclusive eu e o Raphael nos conhecemos há mais de 15 anos atrás em uma loja de CDs falando sobre a banda. Foi incrível.

Feedback do Shinedown

Ego Kill Talent e Shinedown
Foto por Denis Carrion

Desde o nosso primeiro show abrindo para o Shinedow eles foram verdadeiros lordes com a gente. Extremamente solícitos e educados o tempo inteiro.

Mas ficamos especialmente felizes quando antes do nosso show em Milão todos os caras da banda vieram até nós e disseram que ouviram nosso disco inteiro no ônibus deles na noite anterior e que todos adoraram. Disseram que estavam curtindo nossos shows e que estávamos fazendo um ótimo trabalho todas as noites!!

A gente ficou realmente muito feliz, tanto com o fato de músicos tão talentosos e bem sucedidos nos Estados Unidos terem curtido nosso som e nosso trabalho, quanto com a simpatia e carinho que estavam tendo conosco.

Disco no Top 10 da Holanda

Ego Kill Talent na Holanda
Foto por Nylo De Meijer

A gente teve uma repercussão muito legal na imprensa de forma geral durante a tour. Ficamos verdadeiramente emocionados ao ver sites dizendo que nosso show foi um dos melhores em festivais consagrados como Rock am Ring, Rock im Park e Graspop.

Mas teve um momento que nos pegou especialmente de surpresa. A gente estava dando uma entrevista pra uma rádio antes do nosso show em Zwolle na Holanda e já estávamos muito felizes pois haviam nos dito que era a maior rádio de Rock do norte do país e que estavam tocando nosso som com frequência por lá.

No final da entrevista o jornalista nos disse que o nosso disco de estreia entrou no ranking da rádio dos 10 melhores álbuns do ano de 2017, ficando no segundo lugar.

A felicidade de ver um disco gravado aqui com muita paixão alcançando lugares tão distantes é indescritível.

 

Comentário de Dave Grohl

Carl e Amit no Download Paris
Foto por Denis Carrion

Esse provavelmente foi o auge da tour.

Fomos tocar no Download Festival Paris e estávamos felizes porque o Foo Fighters ia tocar no mesmo dia e o pessoal da equipe deles veio até nosso camarim pra dizer que gostaram muito dos nossos shows durante a passagem deles com o Quens of The Stone Age pelo Brasil.

Durante aquele dia quem esteve em nosso camarim foi Amit Sharma, jornalista da revista britânica Kerrang! que escreveu uma matéria sobre nós no ano passado e ficou nosso amigo depois disso.

Quando foi chegando a hora do nosso show o Dave Grohl chegou no backstage e nos cumprimentou um por um com um abraço forte e um sorriso enorme nos desejando um ótimo show. Ele realmente é um cara especial e já ficamos muito felizes e emocionados com esse carinho dele, mas o melhor ainda estava por vir.

Depois do nosso show, Amit chegou em estado de choque para o Raphael e disse que havia conversado com Grohl durante um tempo, já que o conhecia de outras entrevistas, e disse: “você não vai acreditar no que o Dave Grohl disse sobre vocês”:

Logo que vocês foram para o palco eu fui até o Dave cumprimentá-lo pois já o entrevistei algumas vezes. Conversamos um pouco e eu disse que precisava ir para assistir ao show de vocês. Foi aí que o Dave respondeu: ‘Ego Kill Talent? Eles acabaram de fazer uma tour abrindo pra gente na América do Sul. Estes caras serão gigantes!’

Preciso dizer mais alguma coisa? Nenhum de nós conseguiu dormir aquela noite…