Tom DeLonge em 2014
Foto de Tom DeLonge via Shutterstock
 

A To The Stars Academy, startup liderada por Tom DeLonge, foi ao Twitter explicar a suposta dívida gigantesca que teria.

Como te contamos por aqui, o portal de notícias Ars Technica publicou que a empresa do ex-guitarrista do blink-182 estaria devendo 160 milhões de reais (U$ 37 mi). DeLonge até chegou a publicar um longo e irritado texto em seu Instagram, mas apagou logo em seguida.

Em seu perfil oficial, a TTSA repetiu o que seu líder havia dito, mas dessa vez de forma mais educada.

Vimos alguns relatos de que estaríamos ‘endividados’ em uma quantidade astronômica. Os relatos são altamente enganosos e descaracterizam as declarações em um documento da SEC. Parece que as pessoas estão interpretando mal a diferença entre dívida e patrimônio líquido. ‘Dívida’ é o que devemos. O número que está chamando a atenção é, na verdade, o número do ‘patrimônio líquido/déficit dos acionistas’. Isso parece um grande número, mas não ‘devemos’ a ninguém e não está relacionado aos resultados operacionais da empresa. Isso apenas reflete o fato de estarmos pagando nossos funcionários, como muitas empresas iniciantes, em ações ao invés de pagá-los em dólares. Quando fazemos isso, a noção de valor dos prêmios das ações é baseada no valor que recebemos do público para vender nossas ações. Se você quiser mais detalhes, pode consultar as notas de rodapé de nossas demonstrações financeiras, onde o cálculo da remuneração baseada em ações é explicado na Nota 3 em ‘Compensação Baseada em Ações’.

Agradecemos o profissionalismo da maioria dos canais de mídia que tomaram as medidas necessárias para atualizar seus artigos e informar seus leitores sobre seus erros.

O link que a empresa cita é este aqui, onde é possível comprovar os dados passados por Tom DeLonge e a To The Stars.