Mulher tocando guitarra
Foto de mulher tocando guitarra via Shutterstock
 

As mulheres estão entrando de cabeça no universo das guitarras, e agora há bons números para provar.

A gigante dos instrumentos Fender revelou um estudo que diz que 50 porcento das vendas de guitarras para novos artistas vem das mulheres, em um fenômeno que parece estar tomando conta do mundo tudo.

Segundo o levantamento, isso acontece tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido, dois dos principais mercados globais da música, e os números são idênticos nas duas praças, com metade das novas vendas de guitarras acontecendo para mulheres.

Ao anunciar os resultados a Fender também fez questão de garantir que está agindo de acordo para dar mais atenção à sua nova base de clientes e também afirmou que esse não é um fenômeno passageiro.

 

O efeito Taylor Swift

Muito se falou sobre como esses números começaram a crescer há alguns anos que isso vinha acontecendo em decorrência da artista pop Taylor Swift, que começou no country e apareceu dezenas de vezes nos palcos empunhando guitarras e violões.

Acontece que já há algum tempo a moça deixou o instrumento para se concentrar nos vocais e coreografias, e mesmo assim os números não caíram, indicando que há vários outros fatores envolvidos no crescimento das mulheres em um meio que era dominado pelos homens até outro dia.

O mesmo estudo ainda afirmou que 72% dos guitarristas pega uma guitarra pela primeira vez para desenvolver uma habilidade para toda vida ou melhorar algo que já vinha praticando, enquanto 61% querem apenas aprender músicas que gostam por conta própria para se divertir com a família, sem ambições de seguir carreira.

LEIA TAMBÉM: St. Vincent fala sobre sua nova linha de guitarras customizadas

   
 
Compartilhar