Antes conhecido como “arroz de festa” no Brasil, já que passava por aqui quase todo ano, o Franz Ferdinand deixou o fã ficar com saudade dessa vez. A banda voltou a São Paulo depois de quatro anos na última sexta-feira (12) de dia das crianças, e compensou toda a espera com um de seus melhores shows por aqui.

Para a nova formação, que viu a saída de Nick McCarthy e a chegada de Dino Bardot e Julian Corrie, essa foi a primeira vez na capital paulista. E que baita estreia!

Com um Tom Brasil completamente abarrotado, o grupo entrou no palco exatamente às 21h30 com “Always Ascending”, faixa-título do disco que deu origem à atual turnê. O vocalista Alex Kapranos, agora com 46 anos e com mais energia que eu, que tenho 22, já veio pulando, interagindo com os fãs, pegando nas mãos daqueles que estavam na grade e ditando qual seria o tom da apresentação dali por diante.

Continua após a foto

Franz Ferdinand em SP
Foto por Stephanie Hahne

O show continuou com hits como “The Dark of the Matinée”, “No You Girls” e “Walk Away”, mostrando não só que o Franz Ferdinand tem uma competência absolutamente incrível ao vivo, mas que seus fãs também sabem responder à altura. Quando veio “Do You Want To”, música do ótimo You Could Have It So Much Better (2005), o Tom Brasil explodiu com a energia da galera, que berrou cada verso a plenos pulmões.

Provando sua incrível conexão com os fãs, Kapranos aceitou o pedido de uma fã que segurava uma plaquinha pedindo por “Outsiders” — a canção não estava no setlist, e não só a banda a tocou, como também a dedicou à moça.

Antes de tocar “Michael”, faixa do disco de estreia homônimo lançado em 2004, o frontman fez um protesto sutil. “Esta canção é sobre dois belos homens dançando juntos. Se alguém tem algum problema com isso, ou se alguém tem algum problema conosco,” Kapranos disse, sendo interrompido pelos gritos de apoio de plateia. Ele garantiu que não estava falando de ninguém em particular, mas no público surgiram alguns gritos de “Ele Não”, um protesto contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro.

Continua após a foto

Franz Ferdinand em SP
Foto por Stephanie Hahne

Pouco depois veio o maior hit do Franz Ferdinand, a dançante “Take Me Out”, de longe um dos momentos mais explosivos de uma apresentação que não teve sequer um ponto baixo. Assim que terminou “Ulysses”, o grupo se retirou do palco por alguns poucos minutos, apenas para voltar com “Finally”, “Jacquelline”, “Love Illumination” e a derradeira “The Fire”. Nessa última, o líder do grupo pediu para que todos os presentes se ajoelhassem e pulassem no refrão, o que na opinião desta que vos escreve foi o melhor momento da apresentação. Assim que a banda saiu do palco, mais gritos de “Ele Não” tomaram conta da plateia.

Com 1h30 de show, que passaram como se fossem 15 minutos, o Franz Ferdinand provou que continua em seu auge. E de uma coisa eu tenho certeza: os fãs saíram de lá desejando que eles não demorem mais quatro anos para voltar pra cá.

Galeria de fotos

Franz Ferdinand em São Paulo, 2018

Setlist

  1. Always Ascending
  2. Lazy Boy
  3. The Dark of the Matinée
  4. No You Girls
  5. Walk Away
  6. Paper Cages
  7. Do You Want To
  8. Glimpse of Love
  9. Outsiders (não estava no setlist, foi o pedido de uma fã)
  10. Twilight Omens
  11. Michael
  12. Feel the Love Go
  13. Darts of Pleasure
  14. Take Me Out
  15. Ulysses
    Bis:
  16. Finally
  17. Jacqueline
  18. Love Illumination
  19. This Fire
     
 
Compartilhar