Bikini Kill
Foto do Bikini Kill via Flickr / Sandra Gonzalez
 

Finalmente!

A discografia da aclamada banda punk Bikini Kill pode ser ouvida nos serviços de streaming pela primeira vez.

Ao conversar com o TIDAL a respeito, a vocalista Kathleen Hanna explicou por que a banda não havia disponibilizado seus sons antes:

Para mim nunca foi uma decisão contra o streaming. Eu sei que houve um período em que estivemos realmente irritados com as péssimas taxas de royalties que as pessoas estavam recebendo. Mas agora você para pra analisar e todo mundo está ouvindo suas músicas no YouTube.

Você só quer ter mais pessoas conhecendo seu trabalho e ouvindo as suas músicas da maneira que elas querem. Isso tornou-se o lance pra gente. Como temos um catálogo extenso, eu não acho que seja certo bloquear o acesso às pessoas.

Vários de nossos álbuns não foram gravados grandiosamente, mas eles foram gravados da forma como tínhamos dinheiro para gravar à época, e eu quero que as pessoas ouçam o que a gente fez. Eu não quero que as pessoas ouçam a versão de merda que alguém publicou no YouTube.

O Bikini Bill era uma banda maravilhosa e intensa e eu fico feliz que as músicas estejam disponíveis para mais gente.

Bikini Kill

A banda foi formada em Outubro de 1990 na cidade de Olympia, próxima a Seattle, e lançou singles e EPs, com três discos de estúdio na bagagem sendo o último deles em 1996 com Reject All American.

Pussy Whipped, de 1993, com músicas como “Rebel Girl”, é considerado um dos álbuns mais importantes para o movimento riot grrrl, que tinha justamente o Bikini Kill e Kathleen Hanna como um dos seus nomes mais importantes.