Ariana Grande é assediada por Pastor
Foto: Reprodução / YouTube
 

O pastor Charles Ellis, acusado de apalpar o seio de Ariana Grande durante o funeral de Aretha Franklin, pediu desculpas publicamente no último sábado (01).

Como te contamos por aqui, o religioso foi criticado por deixar a cantora desconfortável com seu contato físico, além de ter feito uma piada considerada racista — Elis disse que quando viu o nome “Ariana Grande” na programação do funeral, “achou que era um novo item no cardápio do Taco Bell”.

Em comunicado à imprensa internacional sobre as acusações, ele declarou:

Nunca seria minha intenção tocar o peito de qualquer mulher… Eu não sei, acho que coloquei meu braço em volta dela. Talvez eu tenha passado dos limites, talvez eu tenha sido muito amigável ou familiar, mas, novamente, peço desculpas. Eu abraço todas as artistas femininas e os artistas masculinos. Todo mundo que estava no palco, eu apertei suas mãos e os abracei. É sobre isso que [pregamos] na igreja. Nós somos todos baseados no amor. A última coisa que quero fazer é ser uma distração para este dia. Isso é sobre Aretha Franklin.

Ao abordar a piada sobre o nome da cantora estar em um cardápio do Taco Bell, o pastor pediu desculpas à Ariana Grande, seus fãs e “toda a comunidade hispânica”. Ellis justificou seu comportamento dizendo: “quando você está fazendo um programa de nove horas você tenta deixá-lo vivo, você tenta fazer algumas piadas aqui e ali.”

Até o momento desta publicação, a artista ainda não se pronunciou sobre o caso.