Katy Perry em premiação, 2017 Forbes
Foto via Shutterstock
 

Há alguns meses uma informação relacionada ao processo judicial entre Dr. Luke e a cantora Kesha veio à tona e dava conta de que o produtor teria estuprado Katy Perry.

Kesha está lutando contra o cara nos tribunais há algum tempo, alegando que ele a drogou e violentou, e em Junho surgiu a informação de que ela e Lady Gaga conversaram em mensagens de texto sobre o suposto caso contra Katy Perry.

Hoje mais cedo o depoimento de Katy feito em 21 de Julho foi disponibilizado ao público e nele a cantora nega que tenha sido estuprada por Dr. Luke, assim como nega que ele tenha lhe dado qualquer tipo de droga.

Além disso, no depoimento de Lady Gaga, aparece a informação de que John Janick, CEO da Interscope Geffen A&M Records foi a pessoa que teria falado sobre esse rumor de Katy Perry tanto para ela quanto para Kesha, que teriam discutido a respeito em uma mensagem privada.

No depoimento de Janick, ele disse que só se encontrou com Katy Perry uma vez e que não foi ela quem falou a respeito do suposto caso de abuso. Ele também disse que nunca falou nada para Kesha e Lady Gaga.

Outros depoimentos

Mais depoimentos relacionados ao caso foram disponibilizados hoje, entre eles o da cantora Kelly Clarkson, que chegou a recusar os direitos autorais da música “My Life Would Suck Without You” porque “não queria meu nome ao lado do nome dele. Para você ver como eu o odeio.”

Ela ainda disse que outras cantoras não gostavam de Dr. Luke, como a P!nk, e que basicamente “não conhece ninguém que goste dele.”