John Lennon e seu assassino, Mark David Chapman
Foto: Paul Goresh
 

Mark David Chapman, homem que matou John Lennon em 08 de Dezembro de 1980, não sairá da prisão tão cedo.

Nos últimos dias ele entrou com pedido de liberdade pela décima vez, e pela décima vez ele foi negado.

Como aconteceu das outras vezes, agora ele terá que esperar dois anos para entrar com o pedido novamente, mas é difícil imaginar que Chapman não fique preso até os seus últimos dias, já que toda vez que ele entra com um pedido de liberdade, é duramente criticado e a família de Lennon faz questão de dizer que ele seria um perigo para eles.

Sentença

Ao anunciar a negativa do pedido, os responsáveis disseram a Mark:

Você admitiu que planejou cuidadosamente e executou o assassinato de uma pessoa famosa no mundo toda por nenhum motivo além de ganhar notoriedade.

Mesmo que a vida de nenhuma pessoa seja mais importante que a de outra pessoa, o fato de que você escolheu alguém que não apenas era conhecido no mundo todo e amado por milhões, independentemente da dor e sofrimento que você causaria à sua família, amigos e tantos outros, demonstrou um desrespeito insensível pela santidade da vida humana, a dor e o sofrimento dos outros.

Mark Chapman foi condenado em 1980 a uma pena de “20 anos até a perpétua”, o que significa que ele deveria cumprir pelo menos duas décadas antes de pedir pela revisão da pena, o que faz desde 2000.

 
 
FonteTMZ
Compartilhar