Pitty e sua estreia no Faustão
Foto: Reprodução / YouTube
 

Inegavelmente, a cantora baiana Pitty é um dos maiores nomes da música nacional. Desde o hard rock até recentes flertes com outros estilos, ela nunca desapontou seus fãs e conquista um espaço constante na mídia.

Há 15 anos, fomos apresentados ao seu trabalho pelo ótimo álbum de estreia Admirável Chip Novo. Na época, Pitty fez barulho não só pela qualidade de suas músicas, mas também pelo fato de ser mulher. A cantora se lançava como uma figura forte, bagunçando uma indústria de rock dominada majoritariamente por homens.

E não era só isso. A figura de Pitty quebrava mais estereótipos, como a associação da música feita na Bahia com gêneros como o axé. Essa e outras pautas foram levantadas pelo apresentador Fausto Silva em seu programa Domingão do Faustão. Em 2004, o programa convidou Pitty para ser entrevistada, pouco mais de um ano após o lançamento de seu primeiro disco.

 

Depoimentos

Alguns VTs foram exibidos ao longo do programa, com artistas e amigos de Pitty falando sobre sua personalidade, sua dedicação e seu trabalho.

Um de seus amigos, Rogério, falou sobre como era difícil se fazer rock na Bahia, chamando a atitude de “coisa de maluco”. Outras amigas, Liz, Lulu e Carol, lembraram a personalidade forte da cantora. Juntas, elas tiveram uma banda no final dos anos 90, chamada Shes, que acabou não indo para frente.

Artistas renomados também deram seus depoimentos. Os consagrados Edgard Scandurra e Nasi (que foi creditado como “Nazi” no VT), da banda Ira!, disse que viram em Pitty uma artista poderosa e única.

O grande produtor musical Rafael Ramos contou como foi seu primeiro contato com a cantora. “Uma roqueira autêntica. A última roqueira de verdade nesse país,” elogiou. Além disso, ele mostrou, em primeira mão, uma gravação de Pitty antes de começar as gravações de seu primeiro álbum. Tratava-se de um trecho de uma versão acústica da música “Teto de Vidro“, que se transformou em um de seus maiores hits.

 

“Como é, rapaz?”

Uma das melhores coisas da participação da cantora no programa foi, definitivamente, os constantes ruídos de comunicação entre Fausto e Pitty. O apresentador, famoso por interromper seus entrevistados no meio da resposta, continuou fazendo sua fama para a baiana. Logo no início do papo, Fausto, ao perguntar sobre a composição da faixa “Máscara”, fez uma piada que não foi bem captada por Pitty. A reação dela foi questionar “Como é, rapaz?”.

Mas vale destacar também as “chamadas” que Faustão fazia ao apresentar as músicas da baiana. O apresentador aproveitou o clima político de então (aconteceu durante a época das eleições municipais de 2004) para introduzir a faixa título “Admirável Chip Novo“, mas talvez não tenha feito tanto sentido. “Está precisando de um chip? Você, que é candidato e perdeu a eleição, troque o chip!”, disse.

Na época, “Máscara” integrava a trilha sonora da novela Senhora do Destino, como música-tema de um de seus personagens. É claro que Faustão comentaria isso, e ele atacou de novo com os dizeres “Essa é a máscara que o Brasil vestiu. A máscara da senhora do destino, da novela”. Outras perguntas feitas envolvem “Quando você fez ‘Teto de Vidro’, estava chovendo?”.

Desde então, Pitty já participou outras vezes do programa. Se apresentou, por exemplo, na premiação anual Melhores do Ano, quando ganhou, em 2005, o prêmio de Melhor Cantora.

Vale lembrar que um novo álbum da cantora está por vir. Algumas músicas estão sendo lançadas aos poucos, como foi o caso das novas “Te Conecta” e “Contramão“.

Confira abaixo a participação, com direito a performances de “Máscara”, “Teto de Vidro”e “Admirável Chip Novo”:

Ouça o novo disco do The Who!