John Lennon e Paul McCartney, dos Beatles
Foto: Wikimedia Commons
 

A parceria entre John Lennon e Paul McCartney rendeu diversas das melhores canções dos Beatles. Acontece que, talvez, Macca não se lembre muito bem de como foi a divisão entre os dois.

Pelo menos é isso que aponta um novo estudo acadêmico sobre “In My Life”, música de Rubber Soul (1965). Mark Glickman, professor de Harvard, e Jason Brown, professor da Dalhousie University, alegam que foi Lennon o principal criador da faixa — tanto das letras quanto da melodia.

Nos anos 70, Paul declarou que John escreveu as palavras da canção, mas que ele teria criado a melodia. Já o falecido músico, pouco antes de sua morte, disse que o baixista na verdade apenas compôs a ponte e algumas harmonias.

A análise indica que há apenas 1 chance em 50 de que Paul estivesse falando a verdade sobre sua participação em “In My Life”. A dupla de professores explicou o estudo que analisou a frequência e transição de acordes além de notas melódicas de canções dos Beatles entre 1962 e 1966.

Nos perguntamos se poderíamos usar técnicas da análise de dados para descobrir o que acontece na música para distinguir se foi [escrita] por um ou pelo outros. […] A ideia básica é converter uma música em um conjunto de diferentes estruturas de dados que sejam acessíveis para estabelecer a assinatura de uma música usando uma abordagem quantitativa. Pense em decompor uma cor em seus componentes constituintes de vermelho, verde e azul com diferentes pesos anexados. A probabilidade de ‘In My Life’ ter sido escrita por McCartney é .018. O que basicamente significa que é uma música de Lennon. McCartney não se lembra corretamente.

Os acadêmicos ainda compararam “Help!”, composta por Lennon, com “Michelle”, composta por McCartney, dizendo que o tom da criação de Macca é “todo bagunçado”.

Procurado pela NME, o representante de Paul disse que o músico não vai comentar as alegações. Xi…