Mihay aborda amor, despedidas e ausências em novo disco
Foto: Adriano Fagundes / Divulgação
 

Amor em tempos nublados, terceiro disco de Mihay, é um trabalho que roteiriza amor, despedidas, encontros e ausências. A obra faz isso enquanto passeia entre a melancolia e o indie pop ensolarado.

Gravado durante 11 dias no estúdio Pavão Preto, na Serra dos Órgãos, o álbum foi feito sob uma proposta de imersão total.

Este clima serrano se faz presente, inclusive no registro da gravação. Como o estúdio não possui isolamento acústico, é possível perceber, sutilmente, barulhos de grilos, maritacas e até trovão, na faixa “Baleia”, captada durante um temporal.

Amor em tempos nublados é cheio de participações especiais, característica recorrente na carreira de Mihay. Há a presença dos parceiros de composição Felipe Mendes, Lua Leça e Isabela Moraes, além das participações de Chico César, Renato Piau, Amparo Sánchez e João Donato.