R. Kelly em 2016
Foto via Shutterstock
 

R. Kelly acaba de lançar uma canção para se defender de diversas acusações de assédio, estupro e outros tipos de abuso sexual. E para você ter uma noção de quantas denúncias foram feitas contra ele, a música tem apenas 19 minutos.

Em “I Admit It”, o rapper aborda o impacto que as acusações tiveram em sua carreira, citando nomes e tudo. Apesar do nome da faixa ser “eu admito”, ele, na verdade, não admite muita coisa.

A música começa com R. Kelly falando saber que cometeu alguns erros, e ainda cita que teve relações com mulheres “mais novas e mais velhas”. Ao falar diretamente com quem o criticou, o rapper alega que nunca desrespeitou mulheres e ainda que as pessoas ficam “irritadas” por ele ter várias namoradas. Sério.

Ao falar sobre a campanha #MuteRKelly, que buscava tirar o trabalho do cantor das plataformas, ele canta:

Você pode ter suas opiniões, ter direito às suas opiniões (opiniões)/Mas é sério que eu tenho que para a cadeia ou perder minha carreira por conta da sua opinião?/É, vá em frente e me apedreje, aponte seu dedo para mim (me apedreje, yeah, yeah)/Vire o mundo contra mim, mas apenas Deus pode me calar (contra mim, me calar)

Mais a frente, R. Kelly ainda fala diretamente sobre a denúncia de que teria aprisionado uma mulher de 19 anos em sua casa, a mantendo como escrava sexual. O rapper então decide dizer que as mulheres o perseguem, e ainda fala que os pais não deveriam “empurrar suas filhas” para ele.

Dizem que estou abusando destas mulheres, que merda é essa? Isso é absurdo (o que?)/Elas sofreram uma lavagem cerebral, é isso? (é isso)/Foram sequestradas, é isso? (é isso)/Não podem comer, é isso? (é isso)/Na boa, essa merda é uma besteira (yeah)/E se você realmente quer saber (saber)/O pai dela a deixou no meu show (show)/E pediu para um garoto colocá-la no palco (yeah)/Eu admito que ela era mais nova (nova)/Eu admito que estava a sentindo e admito que ela estava me sentindo (ela estava me sentindo)/Eu admito que isso vem no pacote/de ser uma celebridade (celebridade)/Eu não estou perseguindo essas mulheres, não (não, não)/Essas mulheres estão me perseguindo, yeah (me perseguindo)

Ainda na música, o rapper diz que nunca manteve um culto sexual, mas que suas namoradas gostavam que ele “as espancasse” e as “marcasse”. R. Kelly ainda revela ter sofrido abuso sexual por um membro da família até os 14 anos de idade.

Se tiver coragem, ouça a música logo abaixo. A letra completa pode ser vista aqui.

 
 
Compartilhar