Iggy Pop Pistola
Foto: Reprodução / YouTube
 

A música eletrônica certamente cresceu muito ao longo dos últimos anos. Desde as primeiras tímidas manifestações, o estilo foi se tornando gradativamente popular. Hoje, esse gênero e seus elementos ocupam o topo das paradas de sucesso. Mas não são todos que gostam tanto assim.

Um dos artistas que teve a oportunidade de deixar esse posicionamento claro foi o norte-americano Iggy Pop. Em uma ocasião, em 2007, o artista ficou enfurecido por conta da música eletrônica que estava sendo tocada em um festival suíço.

O episódio aconteceu durante a edição de 2007 do evento Caprices Festival, que ocorre anualmente nas cidades de Crans e de Montana, na Suíça. Já amanhecia quando o cantor saiu pelos fundos, “fugindo” de uma música techno que “quebrou seus ouvidos”.

Um veículo jornalístico francês o acompanhou durante sua saída, mas Iggy pareceu estar um pouco fora de si. Conforme era traduzido para o idioma local, ele criticou severamente a música eletrônica que estava sendo tocada. Até tentou imitar o som, dizendo que era uma música “falsa”. “Vou combater a música eletrônica até a morte”, disse.

 

O tempo passa…

Iggy, em 2007, podia até ser contra a música eletrônica, mas as pessoas sempre mudam de ideia. Isso porque, este ano, ele lançou músicas em parceria com o reconhecido duo britânico Underworld. O resultado foram músicas eletrônicas com a adição de sua voz, como “Get Your Shirt” e “Bells And Circles“.

Mas não é só com a música eletrônica que ele tem “questões”. Em 1977, Iggy criticou o termo punk-rock durante uma entrevista à CBC. De acordo com o próprio, o termo é usado por “manipuladores sem coração da indústria fonográfica, que roubam as energias, os corpos, os corações, as almas, o tempo e as mentes de rapazes que dão o máximo de si”.

Abaixo você confere Iggy “pistola” na Suíça, em 2007: