Josh Homme, do Queens of the Stone Age
Foto: Stephanie Hahne
 

A área VIP dos festivais — aquele espaço reservado apenas para convidados que fica bem de frente ao palco — está acumulando cada vez mais inimigos. O mais recente é Josh Homme, do Queens of the Stone Age.

Durante a apresentação da banda no festival Mad Cool, que aconteceu entre 12 e 14 de Julho em Madrid, na Espanha, o músico ficou furioso com o tamanho do espaço reservado para os ricos e famosos. Em determinado momento do set, Homme exigiu que os seguranças abrissem a área para o público geral — pedido que foi atendido, mesmo a contragosto.

Enquanto a ação acontecia, o vocalista disse (via NME):

Seguranças, é melhor vocês deixarem essas pessoas entrarem. Não vou tocar enquanto isso não acontecer… é melhor fazerem isso porque hoje vocês trabalham para mim. […] É um show do Queens of the Stone Age e você pode fazer o que quiser.

Em um momento mais a frente, Josh voltou a “brigar” com os funcionários do festival. Ao que tudo indica, os seguranças estavam tratando o público com violência, para o que o músico rebateu: “peguem leve com essa crianças. Eu vou expulsar todos os seguranças e este lugar vai ficar insano. Seja legal ou caia fora.”

Mais adiante no set, Homme explicou seu comportamento e ainda fez referência a uma canção do disco Villains (2017):

A razão pela qual eu os pedi para abrirem a área é [porque] estou cansado de todo mundo dizendo a todo mundo o que fazer. Estou cansado de todo mundo se sentir ofendido. Viajamos milhares de quilômetros para tocar na sua festa, para te dar uma noite inesquecível. E não vamos embora enquanto vocês não estiverem fodidos, chapados, dançando, se pegando com alguém e tendo a melhor noite das suas vidas. Caso contrário, vocês são todos um bando de animais domesticados.

Confira o momento no player ao fim da publicação.

Vale lembrar que esta não é a primeira polêmica em uma edição do Mad Cool.

No ano passado, um acrobata morreu após cair de uma altura de 30 metros durante uma performance. Momentos depois, sem saber do que havia acontecido, o Green Day subiu ao palco como se nada tivesse acontecido, e o evento teve de explicar por decidir manter o show após uma tragédia.

Na edição de 2018, outras polêmicas tomaram conta do evento em Madrid: o Massive Attack se recusou a tocar por conta da interferência do som do Franz Ferdinand em outro palco e as pessoas reclamaram de filas que duravam horas tanto para entrar no local do festival quanto para comprar comidas e bebidas.

Ou seja,o jeito é ficar longe desse festival quando você tiver a oportunidade de passear pela Europa.