Jorge Ben Jor em Berlim, 2006
Foto de Jorge Ben Jor via Shutterstock
 

Jorge Ben Jor e o movimento Emo, o que vocês acham que eles têm em comum?

Aparentemente é muita coisa, já que em 2007, dois anos antes do TMDQA! vir ao mundo, o músico lançou uma canção chamada “Emo” onde falava sobre fãs do estilo que moravam em seu condomínio: “Eles são muito legais, me chamam pra jogar bola, espero que gostem da música.”

Com uma letra de gosto um tanto quanto duvidoso, um dos ícones da música brasileira descreve o movimento que explodiu no início dos anos 2000 dizendo que seus seguidores “parecem anormais, mas são normais” e ainda dá conselhos dizendo para que os jovens aproveitem a adolescência.

Em declaração feita na época, Jorge Ben Jor ainda falou sobre como gostava das características dos “emos” que conhecia, falando que tinha inclusive amigos no movimento:

Eu adoro os emos. No meu tempo não tinha, mas sempre gostei dessa coisa da alegria e tristeza, tudo junto, no mesmo dia.

A canção foi disponibilizada no disco Recuerdos de Asunción 443, lançado pela Som Livre em 2007 com canções “perdidas” do músico, que foram finalizadas e gravadas para que soassem como na época em que foram escritas.

Logo abaixo você pode ver a letra da canção, bem como ouvi-la na íntegra.

Emo, Emo
Entre o ódio e o amor
Melancolia, tristeza e alegria
Tudo isso num mesmo dia
Parecem infelizes, mas são felizes

Emo, Emo
Atitudes desconfiadas
Roupas coloridas, transadas
Cabelos nem punk, nem rastafari
Parecem anormais, mas são normais
Parecem ilegais, mas são legais

Emo, Emo
Parece um bando desligado
Desajustado, descontentes, desafinados
Mas são contentes, ligados e antenados
Nesse mundo globalizado

Emo, Emo
Não deixe de brincar, não deixe de amar
Não deixe a felicidade acabar
Aproveite a adolescência
Essa coisa aborrecente maravilhosa
Sem você perceber vai passar

Emo, Emo
Emo, pra você meu amigo emo
Muita luz, muito Sol
Muito céu azul
Fé em Deus e pé na tábua

 
Compartilhar