Coletânea Afro Indie exalta a representatividade negra na música; ouça
Foto: Divulgação
   

Afro Indie Vol. 1 é a primeira edição de uma coletânea que tem como objetivo reunir no mesmo lugar e mostrar a representatividade negra no cenário musical atual.

O trabalho surgiu a partir do movimento de artistas negros e negras de diversas cidades, após um primeiro apanhado feito pelas redes sociais.

O registro é uma forma de apresentar a arte que tem sido feita e que, por estar dentro de segmentos, muitas vezes não recebe a devida atenção. “É também um meio de colaborarmos um com o trabalho do outro, fortalecer a presença um do outro no espaço de artistas independentes no Brasil e catapultar nossas obras para além do nicho no qual nascemos enquanto artistas”, explica Valciãn Calixto.

Uma particularidade da Afro Indie é que ela é composta por músicas que não se fecham em um único estilo, gênero e estética. São assuntos, timbres, ritmos e harmonias diversos, evidenciando a pluralidade negra e contestando os estereótipos reproduzidos comumente.

Na coletânea participam os artistas Abreu, Amanda Soares, Vidro/Pele Diego Robert, Jonathan Tadeu, Marcus Vinícius Evaristo, Neiva, Rawph, Santos, Theuzitz e Valciãn Calixto. A capa é assinada pelas artistas visuais cariocas Larissa Rocha (Lolly) e Clara Anastácia.