Música na Copa do Mundo
Foto da Copa do Mundo via Shutterstock
   

Sem dúvida alguma a festa da Copa do Mundo não seria completa sem os seus torcedores.

E um dos principais combustíveis para que os fãs de futebol se divirtam tanto em casa assistindo aos jogos quanto no país-sede é a música, que dita o ritmo da festa e faz com que além do esporte, o Mundial seja também um baita evento de entretenimento.

Nossos parceiros da Shutterstock têm um time de música que identificou elementos comuns presentes nas canções de sucesso de todas as copas e a PremiumBeat, empresa de música ligada ao gigante das fotos, criou até mesmo um banco de sons baseados na Copa do Mundo de 2018.

Nós conversamos com Jessie Hill, head de Conteúdo de Música da Shutterstock, e ela nos deu uma visão de como a empresa chegou até esses sons.

Você pode ler logo abaixo.

 

TMDQA!: Como se dá o processo de criação de sons para eventos como a Copa do Mundo? Que particularidades tem o Mundial da Rússia para que as canções sejam compostas e divulgadas no banco de dados?

Jessie Hill: Ao obter música, buscamos inspiração em referências na cultura popular e na mídia. Para a Copa do Mundo, analisamos as músicas oficiais da copa, do passado e de atualmente, para ver quais são os temas comuns entre elas, como evoluíram ao longo do tempo e como a música se relaciona com o país anfitrião do evento. Para a copa deste ano na Rússia, fomos inspirados pela música pop russa, que transmite uma sensação grandiosa e épica. Temos a sorte de trabalhar com alguns compositores russos muito talentosos, então contamos com eles para compor músicas nesse estilo. Buscamos nossos compositores russos para que pudessem trazer um estilo local e autêntico à música da Copa do Mundo deste ano.

 

TMDQA!: As duas últimas Copas do Mundo aconteceram em países onde a música é parte fundamental na vida das pessoas. O que mudou e o que há de similar entre África do Sul, Brasil e Rússia nas músicas que dão o tom da Copa do Mundo?

Jessie Hill: Música para a Copa do Mundo só tem a ver com a energia. A localização influencia a música, mas, no fundo, trata-se de aproveitar e captar uma energia ativa e otimista – isso é comum em todos os eventos. Os elementos musicais nativos de cada região mudam e vemos muita variação na percussão. A música sul-africana geralmente apresenta djembê e outros tambores africanos, as músicas da copa no Brasil trazem a percussão de escolas de samba e, na Rússia, os tambores eletrônicos são mais proeminentes.

 

TMDQA!: Que tipos de elementos e instrumentos são mais utilizados na composição dessas canções?

Jessie Hill: O mais importante é que a música inspire um clima de alta energia, já que essas músicas devem excitar e animar o público. Estilos brasileiros ou de samba são comumente encontrados nas músicas da Copa do Mundo, já que é um som icônico para o esporte. Ouvimos muita percussão e estilo de rua que acelera a energia, e os vocais ajudam a construir uma sensação de triunfo.

 

TMDQA!: Como essas canções podem ser utilizadas em ações relacionadas à Copa do Mundo?

Jessie Hill: Criamos músicas sincronizadas com projetos de mídia, como programas de TV, anúncios e filmes, e estamos vendo uma demanda por músicas que podem ser usadas em conteúdo relacionado à Copa do Mundo. De vídeos promocionais a documentários e cobertura de notícias sobre os jogos, oferecemos a música que definirá o clima para uma variedade de projetos. A música é evocativa – quase todo mundo tem uma ligação emocional com a música – então fornecemos músicas que elevem a sensação empolgante que atrai as pessoas para o esporte.

 

TMDQA!: A energia sempre lá em cima parece ser requisito obrigatório para a composição dessas canções e hoje em dia vivemos momentos difíceis politicamente e socialmente em todo o mundo. Qual é o desafio de trazer o sorriso ao rosto das pessoas em período de Copa do Mundo e qual você entende que é o papel da música nessas ocasiões?

Jessie Hill: Minha coisa favorita sobre música, e tenho certeza de que não estou sozinha nisso, é o modo como ela pode nos transportar mentalmente para outro lugar, época ou humor. O tom da música pode realmente nos afetar emocionalmente e quase nos sugerir como devemos nos sentir. Músicas para a Copa do Mundo parecem usar isso, trazendo alta energia e, quando as ouvimos, há uma sensação de celebração, triunfo e movimento. É interessante que, apesar da natureza competitiva da Copa do Mundo, as letras das músicas têm mensagens de união – isso é muito importante. Apesar de torcermos por equipes diferentes, estamos todos aqui para aproveitar o esporte.

 
 
Compartilhar