Blur
 

Graham Coxon, guitarrista do Blur, abriu o jogo sobre seu trabalho solo e um possível novo álbum da banda britânica.

Durante a entrevista no podcast do site Consequence of Sound, Coxon diz que quer gravar outro disco com o grupo, mas que “é impossível dizer que sim e quando, porque as coisas acontecem do nada”.

Eu realmente não vejo por que não poderia ter outro álbum do Blur. Estamos todos vivos ainda e em razoável controle de nossas faculdades mentais. É questão de tempo para que tenhamos noção e as estrelas se alinhem, e pensemos ‘Sim, por que não?’

Essa declaração contraria o que o próprio guitarrista disse numa entrevista, em Abril, quando afirmou que não via motivos para um novo álbum, como já havia dito em 2012.

O mais recente trabalho de estúdio do Blur, The Magic Whip, foi lançado em 2015, sendo o primeiro registro dos quatro membros juntos desde 13, de 1999. Think Tank (2003) foi o único disco sem a presença de Graham, que estava fora da banda.

Paralelo a isso está a carreira solo do músico inglês, que já conta com oito discos lançados desde 1998. No podcast, ele também revela que escreve continuamente e tem alguns projetos em mente. Além de ser responsável pela incrível trilha sonora da série The End of The F***ing World, Graham tem um disco guardado em segredo, e espera que os fãs possam ouvir em breve.

Acho que as pessoas que gostam das minhas músicas vão gostar dele. É bem eu — meio indie e influenciado pelos anos 60.

De acordo com ele, o disco foi feito em 2012, na mesma época que A+E, último lançamento solo do artista.

Ouça a entrevista completa no podcast logo abaixo:

     
 
Compartilhar