Mike Shinoda abre o coração sobre retorno do Linkin Park

"Essa é a pergunta de um milhão de dólares"

Mike Shinoda na Tailândia em 2011
Foto de Mike Shinoda via Shutterstock
 

No dia 20 de Julho de 2017 o músico Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, foi encontrado morto em sua casa.

De lá pra cá, volta e meia o assunto sobre a continuidade da banda aparece em discussão, principalmente porque Mike Shinoda, fundador do grupo, está saindo em carreira solo com disco e turnê mundial.

Durante sua participação no podcast “Inside The Studio”, da iHeartRadio, ele voltou a responder a pergunta e mais uma vez disse que, basicamente, não sabe o que será do futuro:

Eu não sei. Essa é a pergunta de um milhão de dólares, certo? E, infelizmente, eu já disse antes, mas ainda não há nenhuma resposta. Seria ótimo se houvesse. Seria muito fácil.

Eu gostaria que estivéssemos em uma situação Brian Johnson/Bon Scott [fazendo referência ao AC/DC] onde, tipo, o outro cara, nosso melhor amigo, que cantou com a banda e morreu, ele literalmente disse, ‘Esse é o cara’, e nós ouvimos o cara e o cara definitivamente é o cara, e todos nós amamos sair com esse cara, e queremos tocar com ele.

Isso não aconteceu com mais ninguém, na verdade. Não aconteceu com a gente.

Shinoda também falou sobre oportunidades em que a banda possa tocar sem um vocalista substituto:

Se alguém chega e diz, ‘Hey, Linkin Park, você quer fazer um show na Alemanha?’, aí você tem que ter uma discussão com todos os caras, e você tem um cara que fala ‘Eu definitivamente não quero fazer,’ e outro cara diz, ‘Eu não sei. Talvez. Talvez não devêssemos fazer,’ e dois caras que dizem, ‘Nós definitivamente deveríamos tocar,’ e aí há preocupações.

Post Traumatic, disco solo de estreia de Mike Shinoda, será lançado depois de amanhã, 15 de Junho.

 
Compartilhar

Comentários