MC Carol
Foto: Divulgação
 

Após a apresentação de MC Carol no festival XXXbórnival, realizado no último dia 26 na casa de shows Audio, em São Paulo, uma fã relatou no Facebook ter sofrido violência sexual por parte de um dançarino.

O post teve centenas de comentários e mais de mil compartilhamentos, mas foi excluído nesta segunda-feira. O texto da jovem dizia que ela era muito fã da funkeira e se posicionou bem na frente do palco. Antes do show, um segurança da equipe da cantora avisou que ela e uma amiga poderiam ser chamadas pra dançar no palco, o que as deixou animadas.

Mas quando elas de fato foram chamadas, a história foi outra. Dois dançarinos completamente vestidos de macaco subiram no palco e puxaram as garotas para dançar. Uma das meninas foi tratada com naturalidade, mas a outra afirma ter sido violentada.

O relato da própria no Facebook dizia: “Ele foi extremamente bruto, me puxou, me agarrou, me arranhou, de tanta força que ele usou. E força para que? Para me colocar em posições sexuais mais esdrúxulas do mundo: de perna aberta, no colo dele, com a bunda virada para cima”.

Foi um estupro de roupa em cima do palco, muito provavelmente filmado e fotografado. Eu gritava ‘não’ pro cara, repetia incessantemente e nada. Eu tentava sair e ele só me machucava mais. Chegou num ponto que a própria MC Carol falou ‘ei ei ei, se a mina não quer deixa ela!’, mas nada aconteceu.

Um vídeo do momento circulou pelas redes sociais durante o fim de semana. Nossa reportagem viu as imagens e elas realmente comprovam o que foi descrito pela fã. A garota fez apelos para que o vídeo não fosse mais compartilhado.

No post que foi excluído, dezenas de pessoas de várias partes do país relataram já ter vivido o mesmo problema em shows da MC Carol, com o mesmo dançarino.

O TMDQA! esteve no XXXbórnival, mas não presenciou o ocorrido. Nossa resenha sobre o festival, que você pode conferir clicando aqui, ressaltou o clima de amor e união que pairou no evento, tirando esse acontecimento lamentável.

Respostas

Depois do ocorrido, a funkeira fez diversos posts em seu Facebook e Instagram alegando estar sofrendo uma perseguição por parte de pessoas que questionam seu feminismo, já que ela presenciou a violência e, segundo o relato, pouco fez para intervir.

No texto mais longo, MC Carol escreveu: “Ontem eu chamei duas pessoas para dançar com meus dançarinos e aí subiu um monte de gente, eu pedi pra ficar só quem quisesse dançar. Eu tava prestando atenção em um dançarino e quando olhei pro outro, vi que a menina estava querendo descer e falei a frase “ela quer descer, deixa descer'”.

Às vezes eu quero que os meninos se retirem, e eles tem uma certa dificuldade para me escutar e me ver por causa do suor. A máscara do macaco tem pelos e é mega quente. E foi o que aconteceu ontem, eu vi que ele não estava vendo. Eu conheço meu dançarino há uns 10 anos eu nunca vi ele abusando de ninguém. Também não estou falando que a menina está errada ou mentindo, eu no lugar dela se eu me sentisse abusada eu procuraria a polícia imediatamente.

A cantora finaliza dizendo que o dançarino foi afastado até que a situação se resolva. Ela também disponibilizou o e-mail de sua equipe pra que a fã entre em contato e consiga os dados do homem, afim de registrar um Boletim de Ocorrência contra ele.

A Freak, produtora do XXXbórnival, nos enviou uma nota dizendo que procurou a garota para entender e que está acompanhando a resolução do caso na Justiça. Segundo eles, não houve filmagem oficial dos shows por questão de orçamento. A organização ressaltou que é contra qualquer conduta abusiva, qualquer que seja o grau, e que a expectativa com a apresentação de MC Carol era exatamente o oposto do ocorrido.