Foto: Wikimedia Commons
   

O diretor Lars Von Trier está dando o que falar com The House That Jack Built, seu novo filme.

Antes do festival de Cannes começar, o próprio diretor artístico Thierry Fremaux proibiu o longa de participar da competição por ser “muito controverso”, obrigando Trier a exibi-lo fora da competição.

Mas apesar do aviso, muitas pessoas que compareceram à exibição do longa na noite de segunda-feira (14) não estavam preparadas para a experiência, como aponta o Variety. Segundo relatos, mais de 100 pessoas abandonaram a sala de exibição no meio do filme, com algumas afirmando que o longa é “nojento”.

The House That Jack Built segue a história de um psicopata, interpretado por Matt Dillon, que comete cinco crimes violentos aleatórios. Os atos envolvem o assassino cortar o peito de uma das vítimas e, em determinado momento, ele atira na cabeça de duas crianças — cena que teria promovido a primeira “onda” de desistências da audiência.

A maioria dos críticos que assistiu ao filme até o final não gostou do trabalho, reclamando de sua duração (duas horas e meia) e seu nível de violência.

Ainda assim, o diretor foi ovacionado no final da sessão. Você pode conferir diversos relatos — positivos e negativos — sobre o incidente logo abaixo.

 
 
FonteVice
Compartilhar