Nirvana
 

Quando um ícone da música deixa este plano muito cedo, é quase impossível não pensar no quanto ele ainda poderia ter contribuído com sua arte. Aconteceu com Jimi Hendrix, Jeff Buckley, Amy Winehouse e, é claro, Kurt Cobain. E se não só Kurt, como também o Nirvana tivesse seguido em frente?

Pelo menos é isso que imaginou um brasileiro, que atende pelo nome de Johnny Schizoid em seu canal no YouTube. O cara remixou algumas demos da banda e versões alternativas, além de pegar músicas de Dave Grohl que acabaram ficando para o Foo Fighters, e montou discos que “foram lançados” a partir de 1995 — cada álbum tem sua própria fanfic para ambientar o ouvinte, relacionando com fatos reais do grupo.

Ao invés de cometer suicídio em 1994, como aconteceu na vida real, Cobain apenas deu uma sumida do mundo por alguns meses e retornou em 1995 para lançar Bliss, que soa como um trabalho do R.E.M., só que mais pesado. Depois, em 1998, enquanto os três membros do Nirvana enfrentam divórcios e o sensacionalismo da mídia, vem Perkidan, um disco mais melancólico. Em 2000, é lançado Made Not Born, que volta às raízes mais pesadas do grupo. E aí, finalmente marcando aquele que seria o fim do grupo, vem o The White Album em 2004 — sim, o álbum branco do Nirvana. A sonoridade é bem experimental e marca o começo de uma nova fase para Kurt.

Que baita criatividade! E que pena que isso tudo não aconteceu, principalmente quando se fala sobre a fictícia nova vida de Cobain.

Ouça os discos completos logo abaixo. No canal do cara você ainda encontra uma versão “feita por fãs” para o primeiro disco do Green Day, como você também pode ouvir ao final do post.

 

Compartilhar