Foto por Stacie McChesney/NBCU
 

Há alguns meses o Green Day encerrou a turnê do seu último disco, Revolution Radio, e os integrantes da banda entraram de férias.

Nem todos, porém, já que o vocalista, guitarrista e principal compositor Billie Joe Armstrong apresentou um novo projeto chamado The Longshot, com o qual já lançou EP, disco, clipe e está atualmente em turnê.

Nós publicamos por aqui nos últimos dias que alguns fãs perguntaram se havia algo de errado com o Green Day para Billie Joe estar com esse novo projeto e ele ficou pistola, falando que quem estava perguntando era “chorão” e, se não gostasse, deveria “ir se foder”.

Pois bem, nós separamos aqui cinco bandas paralelas do Green Day para mostrar que durante toda sua carreira, em muitas das vezes que resolveu dar um tempo, o grupo viu seus integrantes embarcando em novos projetos, juntos ou separados.

Divirta-se porque tem bastante coisa boa!

Pinhead Gunpowder

Pinhead Gunpowder

A história do Pinhead Gunpowder se confunde com a do Green Day em vários momentos.

A banda foi formada em 1991, ano em que o trio verde lançou seu segundo disco, Kerplunk!, e passou a ser visto com bons olhos pelas grandes gravadoras por conta dos seus shows sempre lotados no underground.

Entre os fundadores do grupo está o baterista Aaron Cometbus, que é também o principal compositor, e tornou-se conhecido na cena punk da região de San Francisco por causa de um zine chamado Cometbus.

No Pinhead Gunpowder, Billie Joe divide as guitarras e os vocais com Jason White, que hoje em dia é o “quarto membro” do Green Day, já na estrada há algum tempo com a banda e presente em algumas gravações de estúdio.

Para finalizar, Bill Schneider, o baixista, é técnico de som do Green Day há um bom tempo e sócio de Billie Joe em uma loja de guitarras chamada Broken Guitars, em Oakland.

Muito em função das atividades principais dos outros integrantes, o Pinhead Gunpowder sempre trabalhou através de EPs e coletâneas, e em quase 30 anos de carreira o único disco cheio é Goodbye Ellston Avenue, de 1997.

Em compensação há EPs incríveis que foram sendo lançados entre 1991 e 2008, e coletâneas como Kick Over The Traces, de 2009, que reúne quase tudo que o grupo já fez em um lugar só.

 

The Frustrators

The frustrators apresenta "Stigma"

Quem também se aventurou longe do Green Day por um período foi o baixista Mike Dirnt.

A banda The Frustrators foi fundada em 1999 e entre 2000 e 2002 vieram dois lançamentos, o EP Bored In The USA e o disco Achtung Jackass, ambos “em família”, já que a gravadora que os lançou foi a Adeline, de Billie Joe Armstrong.

Longos anos depois, em 2011, veio um novo EP chamado Griller e não houve mais atividade desde então, mas o próprio Mike Dirnt garantiu em entrevista exclusiva ao TMDQA! que as portas estão abertas.

 

The Network

The Network

Além dos projetos onde se separam por um tempo, os integrantes do Green Day também se juntam para atividades paralelas ocasionalmente, e o The Network é a mais interessante delas.

Aqui a banda se reuniu com o fiel companheiro Jason White e os técnicos de estúdio Chris Dugan e Reto Peter, e colocou máscaras e apelidos em cada um deles para fundar um grupo de new wave claramente inspirado em bandas como DEVO.

O resultado é a mistura do pop/punk do Green Day com elementos eletrônicos, muita festa, conceito e trolladas para todos os lados com Fink (Billie Joe), Van Gough (Mike Dirnt), The Snoo (Tré Cool), Z (Chris Dugan), Captain Underpants (Reto Peter) e Balducci (Jason White).

O primeiro e único disco da banda, Money Money 2020, foi lançado em 2003 “curiosamente” pela Adeline de Billie Joe e pela Warner, que é a major por trás do Green Day. Um relançamento do álbum conta com uma cover de “Teenagers From Mars”, do Misfits.

 

Foxboro Hot Tubs

Foxboro Hot Tubs
Foto por Stacie McChesney/NBCU

Rock And Roll clássico é a premissa do Foxboro Hot Tubs e aqui a banda volta a reunir seu núcleo para mais um projeto paralelo.

Estão no grupo Billie Joe, Mike Dirnt, Tré Cool e Jason White, além de Jason Freese, tecladista que excursiona com a banda, e Kevin Preston, que tem uma banda chamada Prima Donna.

Em 2008 o grupo lançou seu primeiro e único disco, Stop, Drop And Roll!!!, e são claras influências de bandas como Beatles, Rolling Stones e canções que lembram bandas mais “novas” que vão do The Hives ao The Strokes.

 

The Longshot

The Longshot em Las Vegas
Foto: Divulgação

Por fim chegamos ao The Longshot.

O atual grupo de Billie Joe Armstrong conta com três outros integrantes: Kevin Preston (Foxboro Hot Tubs e Prima Donna), David S. Field (Prima Donna) e Jeff Matika, que acompanha o Green Day ao vivo em suas turnês.

Aqui a sonoridade passeia por diversos estilos e o grupo vai do rock alternativo dos anos 80 ao hard rock e até mesmo o stoner rock, em uma quantidade imensa de canções que pareciam estar guardadas com o cara há um bom tempo, já que logo depois do primeiro EP veio um disco e em questão de dias mais uma série de EPs de inéditas.