Após acordo, compositores brasileiros voltam a ser pagos pelo YouTube

Disputa judicial que começou em 2013 impedia que plataforma de vídeos pagasse justamente autores de canções postadas no site

Foto: Divulgação
 

Boa notícia! Após longa disputa, o YouTube voltou a remunerar compositores brasileiros por canções postadas na plataforma de vídeos.

O Google, empresa dona do YouTube, firmou um acordo com a UBEM (União Brasileira de Editoras de Música) e o ECAD (Escritório Central de Arrecadação de Diretos) no começo deste mês de Abril. O acordo encerra uma disputa judicial que começou em 2013 entre a empresa americana e as entidades brasileiras.

O valor deste acordo não foi revelado à imprensa, mas de acordo com o G1, o Google depositou mais de 8 milhões de reais pela disputa, e pediu uma definição de qual entidade receberia o pagamento para repassar aos artistas. O processo se deu porque as entidades queriam 4,8% do valor, e o Google oferecia 3,6%.

Em um comunicado de imprensa, a UBEM declarou:

O acordo representa grande conquista para os titulares de direitos autorais, que foram firmes em sua luta para obtenção de um desfecho que refletisse a importância do mercado musical brasileiro. Foram anos de difíceis e duras discussões, inclusive com o enfrentamento judicial, mas que foram fundamentais para a consolidação dos direitos dos autores e editores, e para o reconhecimento do papel de destaque da música brasileira no mundo.

O acordo com o YOUTUBE não encerra a luta por melhores condições de remuneração aos titulares de direitos autorais na Internet, mas representa importante avanço no respeito aos direitos autorais e na transparência da distribuição de música pela Internet.

Compartilhar

Comentários