As Mina Tudo: a revolução da cena independente de SP

Resistência, empoderamento e comunhão: websérie do coletivo 'As Minas Tudo' mostra a força da mulher na música brasileira

As Mina Tudo
Foto: Reprodução / YouTube
 

O coletivo ‘As Mina Tudo‘ lançou no dia 11 de Abril, o primeiro episódio da websérie que vai apresentar ao mundo, de forma espontânea e sem interlocutores, a carreira, vida e obras das artistas que compõem o grupo. Com um novo episódio a cada mês, a websérie pretende unir artistas diferentes em uma vibe descontraída e fomentar um espaço de troca de experiências sobre música.

O episódio de estreia tem como protagonistas a cantora paraense Aíla e a cantora e guitarrista paulista, Fernanda Aimê. Em um papo gostoso e intenso, as duas contam sobre suas trajetórias artísticas e a necessidade de lutar para conquistar seus espaços. Entre uma conversa e outra, as artistas cantam juntas pela primeira vez canções compostas por elas.

As Mina Tudo

Como em um movimento inevitável nasceu o grupo ‘As Mina Tudo’, que é um coletivo de minas formado por vários coletivos de minas. Entre eles, o Sonora SP, a SÊLA, o WME, a PWR Records, o We Are Not With The Band e o Girls Rock Camp, além de outras tantas mulheres militantes do feminismo no atual cenário da música brasileira. A ideia é compartilhar histórias de machismo na música, dividir experiências, promover encontros e até formar bandas que defendem o protagonismo feminino.

Idealizado pela baixista Carol Navarro, o grupo já conta com mais de 200 mulheres que fomentam a cultura do empoderamento, através de encontros e trocas de experiência. Há também outras profissionais como fotógrafas, técnicas de som, garotas do audiovisual, roadies, produtoras e empresárias que tem a música como foco de suas vidas e carreiras.

O coletivo ‘As Mina Tudo’ é composto, em sua maioria, por minas residentes no Estado de São Paulo, mas o desejo é promover intercâmbio de experiências, cultura e arte em todos os territórios do país. O grupo já conta com representantes do nordeste, do sul e também do norte do Brasil.

Entre os encontros fomentados pelas minas para organizar festivais, shows, jams, debates, etc, a cantora e compositora alagoana Lili Buarque sugeriu a criação de uma websérie e nos deu esse presente lindo.

Toda a produção da websérie é feita, claro, por minas.

Produção: Lili Buarque, Lívia Mariah, Sabrina Homrich
Idealização e realização: As Mina Tudo
Fotografia: Lize Borba, May Manão, Renata Pegorer
Captação de áudio: Gabi Lima
Assistente de áudio: Silvia Sant’anna
Direção de arte: Lize Borba
Edição e finalização: May Manão, Renata Pegorer
Motion graphic: Amanda Martinez
Mixagem e masterização: Loop Reclame

Leia também: Choramos com Ekena no show de lançamento do álbum “Nó”

 

Comentários