Mallu Magalhães no Circo Voador
 

fotos por Camilly Andrade

Demorou, mas valeu a pena.

Sete meses depois de cancelar sua apresentação no Rio de Janeiro por motivos de saúde, Mallu Magalhães voltou ao palco do Circo Voador, na Lapa, para entregar um de seus shows mais memoráveis na cidade. Em turnê pelo país com seu mais recente álbum, Vem, lançado em 2017, Mallu surgiu em cena às 23h33, quando a tradicional lona carioca já estava tomada por seus fãs e os músicos em suas posições no palco.

Sob muitos aplausos e gritos, a mãe da pequena Luisa, que completou dois anos em dezembro, entrou timidamente e logo cantou “Pelo Telefone”, bem à vontade com seu rebolado meio desengonçado. Diante da reação efusiva da plateia, Mallu agradeceu, sorridente, ao final da canção: “Muito obrigada”. Na sequência, veio “Culpa do Amor”, cantada em uníssono pelos fãs.

Mallu então parou para interagir melhor com o público: “Esta é uma noite tão especial, que estava há tanto tempo pra acontecer e vocês apareceram”, comentou, humildemente, recebendo mais aplausos. Ao continuar o show, Mallu cantou “Me Sinto Ótima”, sucesso da Banda do Mar, e “Sambinha Bom”, do disco Pitanga, de 2011.

Após “Casa Pronta”, a cantora, que calçava tênis brancos e um vestido da mesma cor arejado e com decote, resolveu prender os cabelos em função da alta temperatura que fazia no Rio. O repertório seguiu com a cover de “Culpa”, de O Terno, “Seja Como For”, outro hit da Banda do Mar, e “Navegador”, que recentemente ganhou clipe com participação da amiga Maria Ribeiro, que, segundo a cantora, estava presente naquela noite mas não quis aparecer.

Em “Olha Só, Moreno”, todos os músicos deixaram o palco e Mallu Magalhães ficou sozinha com seu violão. Logo depois, a banda retornou para acompanhar a cantora na execução de “Linha Verde” e “Quando Você Olha pra Ela”, canção composta por Mallu e que se tornou conhecida na voz de Gal Costa.

Mais tarde, “Velha e Louca” marcou um dos pontos mais altos do show, com Mallu dançando levemente pelo palco e “jogando” o microfone para a plateia. Em seguida, a paulistana de 25 anos tocou a antiga “Shine Yellow”, de seu segundo disco, lançado em 2009.

Passado o momento de nostalgia, Mallu cantou “Cena”, “Você Não Presta”, “Mais Ninguém” e “Será que um Dia”, fazendo os fãs cantarem com empolgação. A apresentação seguiu com a bela “Janta”, composta por Camelo e que entrou no álbum solo de estreia do carioca, Sou (2007).

Após “Love You”, Mallu Magalhães cantou “Vai e Vem”, muito pedida pelos fãs desde o início. Para encerrar a apresentação antes do bis, às 00h57, Mallu escolheu a divertida “Muitos Chocolates”, quarta música da Banda do Mar a entrar no repertório. Depois de algum suspense, Mallu voltou ao palco sem os músicos.

Visivelmente comovida com o frenesi vindo do público, Mallu elogiou os fãs. “Sabe que vocês são a plateia mais legal que tem?”, disse, potencializando o nível de palmas e gritos. Enquanto todo mundo pedia “Guanabara”, que infelizmente Mallu não podia tocar, “Tchubaruba”, de seu CD de estreia, de 2008, retomou o show.

Com pouco mais de 1h30 de apresentação, Mallu Magalhães, cada vez mais confiante e madura no palco, embora ainda sutilmente acanhada, cantou a inédita “Pé de Elefante”, para fechar a noite memorável com uma surpresa que só os cariocas puderam testemunhar.

Setlist:

1. “Pelo Telefone”
2. “Culpa do Amor”
3. “Me Sinto Ótima” (Banda do Mar)
4. “Sambinha Bom”
5. “Casa Pronta”
6. “Culpa” (cover de O Terno)
7. “Seja Como For” (Banda do Mar)
8. “Navegador”
9. “Olha Só, Moreno”
11. “Linha Verde”
12. “Quando Você Olha pra Ela”
13. “Gigi”
14. “São Paulo”
15. “Velha e Louca”
16. “Shine Yellow”
17. “Cena”
18. “Você Não Presta”
19. “Mais Ninguém” (Banda do Mar)
20. “Será que um Dia”
21. “Janta”
22. “Love You”
23. “Vai e Vem”
24. “Muitos Chocolates” (Banda do Mar)

Bis:

25. “Tchubaruba”
26. “Pé de Elefante”