Dave Grohl critica ex-membro do Foo Fighters em disco do grupo

"Não soava como eu achava que tinha que soar"

Dave Grohl no clipe de Everlong
Foto: Reprodução / YouTube
 

As gravações do segundo disco do Foo Fighters, The Colour And The Shape (1997) não foram nada boas para o baterista William Goldsmith.

O músico que havia vindo do Sunny Day Real Estate junto com o baixista Nate Mendel, gravaria seu primeiro álbum com a banda de Dave Grohl, mas as coisas acabaram não acontecendo como o cara planejava.

Após gravar algumas músicas do disco, ele foi pego de surpresa por Grohl dizendo que não havia gostado do resultado e acabou sendo expulso da banda depois que o próprio Dave gravou as baterias das canções.

Em nova entrevista para a Louder, Grohl voltou a falar sobre o assunto que inclusive é abordado no documentário Back And Forth, que está na Netflix:

Nós terminamos tipo 12 músicas. Havíamos gravado Monkey Wrench, Wind Up, Doll e My Poor Brain, e todo mundo sabia que não estava rolando. William, nosso baterista, não estava se entrosando. Não soava como algo poderoso. Não soava como eu imaginava que deveria soar.

Quando a banda deu uma parada para as festas de Natal, Dave Grohl foi até um estúdio e regravou as canções, tomando conta das baquetas, mostrando o resultado final para o produtor Gil Norton:

Ele falou: ‘Essas músicas são boas. Eu gosto delas.’ Então eu comecei a gravar as músicas novas na bateria e na guitarra, e William estava ficando chateado. Isso se tornou um colapso e eu percebi que ele não iria voltar, então gravei todas as baterias do álbum. Esse álbum foi basicamente Pat [Smear], Nate e eu. Gravamos bem rápido. Nós regravamos o disco em mais ou menos quatro semanas. Quando terminamos, eu sabia que a gente tinha um álbum bom pra caralho.

Divórcio

Em outro trecho da entrevista, Dave também fala sobre como o disco não apenas foi estressante dentro da banda como na sua vida pessoal:

Ah, e eu estava me divorciando também. Sabe o que é engraçado? As pessoas chegam em mim – normalmente homens – e dizem: ‘Cara, esse álbum me ajudou a superar o divórcio.’ E eu falo: ‘Sério? Ele causou o meu.’

Comentários