Paul McCartney honra John Lennon em marcha contra armas nos EUA

"Um dos meus melhores amigos morreu por conta da violência com armas aqui perto, então isso é importante para mim"

Foto: Reprodução/CNN
 

Neste último final de semana, aconteceu nos Estados Unidos uma grande marcha a favor de um melhor controle das armas no país, e Paul McCartney marcou presença.

Ao lado de diversos outros músicos e celebridades, o ex-beatle foi às ruas de Nova York com sua esposa Nancy Shevell, vestindo uma camiseta que dizia: “we can end gun violence” (em português, “nós podemos acabar com a violência com armas”).

Em uma breve entrevista à CNN (veja ao fim da publicação), McCartney fez questão de relembrar a morte de John Lennon. O músico foi assassinado em Manhattan, em 1980, quando um “fã” atirou cinco vezes contra ele.

Eu não sei [se podemos acabar com a violência]. Mas é isso que podemos fazer, então estou aqui para isso. […] Um dos meus melhores amigos morreu por conta da violência com armas aqui perto, então isso é importante para mim.

Nomes como Ariana Grande, Miley Cyrus, Demi Lovato, Lin-Manuel Miranda, Vic Mensa e Mark Hoppus (blink-182) também estiveram presentes nas diversas passeatas que aconteceram pelo país.

LEIA TAMBÉM: Vocalista do Eagles Of Death Metal critica marcha contra armas nos EUA

Comentários