Francisco, el Hombre leva o show mais explosivo do Brasil ao palco do Lollapalooza

Apresentação foi dedicada ao saudoso produtor Miranda

Foto: Camila Cara
 

A banda brasileira Francisco, el Hombre abriu os trabalhos do último dia de Lollapalooza Brasil 2018 e o fez em grande estilo.

Mesmo tocando no horário ingrato das 11:45, o grupo fez uma festa incrível e inesquecível, que se estivesse programada para um horário posterior, teria feito com que o festival virasse de cabeça para baixo de uma forma incrível.

Quem chegou cedo ao Palco Onix viu a banda formada por brasileiros que nasceram no México tomar o local de assalto e contar com o público para cantar, pular, dançar e amar.

Em “Bolsonada” a reverberação com o público foi impressionante, assim como em “Calor da Rua”, que emendou uma grande jam cheia de batidas, danças, guitarras e até punk rock.

Foto: Camila Cara

Com suas letras carregadas de teor político e social, a Francisco, el Hombre é um dos grupos mais relevantes no país hoje em dia, e em “Tá Com Dólar Tá Com Deus” mostrou o carisma ao pedir para que todos demonstrassem amor abraçando quem estava ao lado, sendo prontamente atendidos em uma cena belíssima.

As participações especiais vieram com Liniker e Maria Gadú na épica “Triste Louca ou Má”, e ao final do show uma grande roda fez com que todo mundo celebrasse o momento e se divertisse sob o escaldante sol de São Paulo.

O show, um dos melhores do Lollapalooza Brasil 2018, foi dedicado ao incrível produtor Carlos Eduardo Miranda, falecido na última semana e que vinha trabalhando com o grupo em seu novo disco.

Compartilhar

Comentários