Foto por: Almir Vargas
 

Luíza Boê transborda o coração em dez canções autorais no seu álbum de estreia. Transitando pela MPB de diversas eras e pelo indie, unindo densidade e leveza, o álbum homônimo foi produzido por Hugo Noguchi (Ventre, SLVDR) e conta com participações especiais de Posada e Gabriel Ventura (Ventre).

“Esse disco, em sua pluralidade de junções cósmicas, é o reflexo de um grande resgate de mim mesma, da minha essência – é o que me compõe e me faz compor. Cada música, tão singular, como tudo que é feito pelas mãos de um artesão, recebeu um olhar diferente, um cuidado, uma ontologia que refletisse sua intenção de existência,” conta Luíza.

A cantora se coloca inteiramente nas faixas, desde o primeiro verso da primeira música. Luíza Boê, ouvido na íntegra, é um passeio sonoro por um dia completo. Ele começa numa manhã solar, ganha gradativamente tons noturnos e mais densos, até raiar a alvorada.

Tocam, no disco, por exemplo, três baixistas e três guitarristas com estilos muito diferentes entre si e, para cada música, como numa alquimia, eu e Hugo íamos combinando o melhor de cada um para chegar à sonoridade que a música pedia. Fazíamos um convite para um espaço de criação, já intuindo que os músicos tinham a ver com a intenção da música. E na mix, o Hugo brincou bastante com arranjos de pans, modulação, camadas de voz.

“Luíza Boê” já está disponível nas principais plataformas de música digital via Milk Digital, e o show de lançamento acontece dia 28 de março, na Audio Rebel, no Rio de Janeiro.

Ouça abaixo:

FICHA TÉCNICA

Produzido por Hugo Noguchi
Coproduzido por Luíza Boê
Pré produzido por Hugo Noguchi, Luíza Boê e Miguel Travassos
Arranjado colaborativamente por Luíza Boê e músicos participantes
Gravado por Hugo Noguchi, no Studio Verde e no Estúdio Esplêndido, Rio de Janeiro/RJ. Voz de Receita de Domingo gravada por Pedro Tambellini no
Casebre Estúdio, Rio de Janeiro/RJ.
Mixado por Hugo Noguchi
Masterizado por Rafael Laurenti