Foto: Divulgação
 

Prestes a lançar seu álbum novo, Lau e Eu traz uma nova sonoridade no single “Perdizes”.

O título é um trocadilho entre o bairro onde o cantor sergipano morou, na Zona Oeste de São Paulo, e o ato de perder-se. A canção é encerrada com a participação de GALF, um dos precursores da cena baiana de rap.

A letra é um combinado de imagens – como se brincando com as múltiplas fontes de informações que recebemos diariamente – a começar pela vivida por Lau quando morou em um cortiço, em Perdizes. Ele conta que cerca de 40 pessoas viviam lá – entre elas, pedreiros, garçons, idosos esquecidos por suas famílias. Daí, a referência no trecho “sobreviver é coisa do cão”.

“Aprendi bastante naquele lugar, mas passar o dia ali era inviável, insalubre e deprimente. Então todas as tardes eu fazia o mesmo percurso até a casa de um amigo, passava os dias lá e durante a madrugada voltava para o cortiço”, relembra Lau.

É ao observar o que acontece ao seu redor que o artista cria uma espécie de crônica musical. A música teve produção, mixagem e masterização de Léo Airplaine, que também trabalhou no beat, junto de Vinícius Big John e Dudu Prudente. O rap é de autoria de GALF, enquanto ficam no backing vocal os cantores Dieguito Reis, Sandy Alexandre e Dudu Prudente. A gravação aconteceu nos estúdios DdB e Ori.

Confira “Perdizes” abaixo: