Herbie Hancock
Foto de Herbie Hancock via Shutterstock
  

Herbie Hancock é uma lenda viva da música.

É um dos maiores pianistas e compositores que existem no mundo, com 41 discos de estúdios lançados, 14 Grammys na estante e uma carreira com parcerias invejáveis, tendo começado sua jornada como parte do quinteto de ninguém menos que Miles Davis.

E engana-se quem acha que o pianista, hoje com 77 anos, está chegando perto de diminuir o ritmo. O músico norte americano, natural da cidade de Chicago, está trabalhando em novas canções e recrutou uma série de artistas mais jovens para compor e gravar com ele. Nomes como Kendrick LamarFlying LotusSnoop DoggCommonTerrace Martin, Common e Kamasi Washington.

Herbie falou ao jornal San Diego Union Tribune sobre a necessidade de se manter atualizado e mostrou não estar preso a formatos antigos na hora de lançar suas músicas:

Eu estou aprendendo muito com as pessoas mais novas com as quais eu tenho trabalhado. Porque eles construíram novas estruturas, redes sociais e todo esse espectro, e isso afeta a forma como você entrega as coisas para o seu público e faz com que eles saibam que você está trabalhando em algo novo. Eu nunca quero parar de aprender. E eu não estou nem pensando em termos de: ‘Eu vou gravar esse disco, sair por aí, promovê-lo, fazer alguns shows, e em algum ponto eu vou parar e trabalhar no próximo.’ Nos dias em que vivemos, você pode lançar duas faixas, depois mais tarde lançar algo que se conecte com as outras duas. Então onde você coloca um delimitador fica a cargo do artista. É uma nova era.

Em uma época marcada pela divisão entre as pessoas no âmbito das ideias, Herbie traz um ponto crucial sobre a necessidade da união por um objetivo em comum:

Eu quero fazer discos que tenham o conceito de inspirar as pessoas a se unirem e trabalhem juntas para que almejem se tornarem cidadãos globais, não só cidadãos americanos, ou italianos, ou japoneses.

Vale lembrar que desde 2011 Herbie também é uma das cabeças idealizadoras do projeto International Jazz Day em afiliação à Organização das Nações Unidas.

O próximo lançamento de estúdio do pianista e seus convidados ainda não tem um nome nem data de lançamento, o que foi justificado por Herbie com a liberdade que ele tem para trabalhar agora que tem o seu próprio selo:

Eu não tenho tantos prazos impostos a mim como acontecia anos atrás, quando eu era parte de uma das grandes gravadoras. Agora eu tenho o meu próprio selo, e eu faço os acordos e defino os prazos por conta própria. Mas acredite em mim, a razão pela qual eu rio é porque são os prazos que me fazem ter que criar algo, fazer coisas que eu não faria.

O último disco de estúdio de Herbie Hancock foi o álbum The Imagine Projectlançado em 2010.