Matt Sorum
Foto de Matt Sorum via Shutterstock
 

Antes de conquistar fama mundial como baterista de bandas como Guns N’ Roses, Velvet Revolver e The Cult, a vida de Matt Sorum não era nem um pouco pacata.

Ao participar do podcast de Matt Pinfield, o músico entrou em detalhes sobre sua “carreira” antes de se aventurar pela música: contrabandista internacional de drogas.

“Eu costumava contrabandear cocaína pelas fronteiras”, disse Sorum. “Eu voava em aviões com dois quilos amarrados na cintura. A maior parte das minhas entregas eram para o Havaí, porque eu tinha um contato enorme lá — mas eu contrabandeava.”

Para ilustrar melhor a situação, o baterista fez uma comparação: “Imagine o filme Blow, e então imagine tentar entrar na cena do rock and roll, antes de eu entrar nas bandas em que eu já toquei. O meu jeito de pagar minha entrada na indústria da música foi através do contrabando, e é isso que eu fazia”.

No entanto, Sorum também disse que precisou parar com seu “emprego” porque estava ficando paranoico.

A última vez que eu levei dois quilos para o Havaí eu achava que estava sendo seguido, e não era porque eu tinha usado cocaína; eu realmente achava que estava sendo seguido. Então, eu conversei com o cara que estava me esperando lá — eu era o bode expiatório; eu ganhava tipo, uns dois mil dólares toda vez que eu ia pra lá. Eu disse pra ele, ‘Eu não consigo continuar. Eu estou sendo seguido’. Ele disse, ‘Ah cara, você só tá chapado’. Eu disse ‘Não, cara. Eu estou sendo seguido. Eu não vou fazer mais isso. Eu vou voltar pra Los Angeles’. Eu morava em Long Beach naquela época.

O cara que me substituiu no esquema foi preso: vinte anos em uma penitenciária federal por contrabando internacional de drogas. Eu estaria no lugar dele [se tivesse continuado].

Isso é o que chamamos de sorte, né?

Ao que tudo indica, maiores detalhes dessa história estarão presentes na autobiografia do músico, que será lançada em breve. Sorum promete que seu livro será “o mais saboroso de todos os livros do Guns N’ Roses”, então os fãs precisam ficar de olho!

 
Compartilhar