Brendan Fraser diz que foi vítima de assédio sexual por grande nome de Hollywood

Brendan Fraser
Foto de Brendan Fraser via Shutterstock
 

Brendan Fraser deu uma longa entrevista à revista GQ hoje e nela fez algumas revelações, principalmente envolvendo seu sumiço dos holofotes.

Entre elas veio o relato de que o ator, conhecido por filmes como A Múmia, foi abusado por um figurão de Hollywood, e isso teria lhe afastado da indústria.

O caso teria acontecido em 2003, quando Philip Berk, então presidente da Hollywood Foreign Press Association, teria lhe apalpado durante um evento:

Ele se aproximou com a mão esquerda, pegou na minha bunda e um dos seus dedos me tocou no meu períneo. E ele começou a mexer por lá.

Fraser disse que foi tomado por medo e pânico, removeu a mão de Berk e confessou:

Eu me senti doente. Eu me senti como uma criancinha. Eu senti como se houvesse uma bola na minha garganta. Eu achei que ia chorar.

Brendan saiu correndo do local, passou por um policial e não conseguiu falar nada, o que só aconteceu quando, em casa, falou sobre o ocorrido para sua então esposa, Afton.

Berk, ainda membro da HFPA, disse que a declaração de Fraser é uma “invenção completa”.

Na época, os empresários de Brendan pediram para que Berk escrevesse um pedido de desculpas e isso chegou a acontecer, mas ele mesmo disse que não admitiu ter feito nada de errado, e só disse que “se aconteceu algo que irritou o Sr. Fraser, não foi proposital e eu peço desculpas”.

Depressão

O ator disse que dali pra frente entrou em depressão e começou a se culpar pelo que aconteceu, chegando a pensar que ele “mereceu” aquilo. Veio então o afastamento da indústria e um dos períodos mais difíceis de sua vida.

Ele ainda revelou que não sabe se a HFPA o boicotou a partir dali, mas disse que o silêncio da associação em relação ao assunto “foi ensurdecedor”.

Você pode ler a matéria completa de Brendan Fraser na GQ por aqui.

 
Compartilhar

Comentários