Jóhann Jóhannsson, aclamado compositor, morre aos 48 anos

A causa da morte do músico ainda não foi divulgada

Jóhann Jóhannsson
Foto: Sachyn Mital / Wikimedia Commons
 

Jóhann Jóhannsson, aclamado compositor islandês, faleceu nessa última sexta-feira (09) em Berlim. Ele tinha 48 anos de idade.

Embora tenha confirmado a informação do falecimento de Jóhannsson para a Pitchfork, o empresário do compositor disse que a causa da morte ainda não foi confirmada.

Jóhann teve uma carreira interessante. Durante os anos 90, ele tocou com diversas bandas de rock na Islândia como Olympia, Unun e Ham. Em 1999, ele se tornou um dos membros fundadores da Kitchen Motors, uma gravadora e coletivo de arte.

No entanto, o grande destaque da carreira do músico foi o seu trabalho como compositor de trilhas sonoras. O compositor foi indicado ao Oscar pelo seu trabalho em Sicario e também venceu um Globo de Ouro pela trilha de A Teoria de Tudo, que também chegou a ser indicada ao Oscar.

Além disso, Jóhannsson ainda trabalhou em recentes filmes como A Chegada e quase chegou a trabalhar em Blade Runner 2049, deixando a equipe do filme após ter diferenças criativas com o diretor Dennis Villeneuve. O último disco lançado por ele foi Orphée, de 2016.

Desde a notícia de sua morte, artistas e bandas como Flying Lotus, Tim Hecker, Geoff Barrow (Portishead), Max Richter e Cloud Nothings compartilharam homenagens para o compositor. Você pode conferir algumas delas logo abaixo.

Descanse em paz!

Compartilhar

Comentários