Imigrações e pessoas perdidas nas cidades são tema de criativo clipe de Puppi

Músico produziu o disco "Guelã", de Maria Gadú

  

Italiano radicado no Brasil, Federico Puppi é um cidadão do mundo. Prestes a lançar um novo álbum, ele apresenta um belo clipe que mostra as dualidades contemporâneas de estar no meio das cidades e sozinho ao mesmo tempo em “Ciranda dos Náufragos”.

Violoncelista clássico e com uma formação que passa até por banda punk, Puppi ficou conhecido pelo seu trabalho como produtor do álbum Guelã, da Maria Gadú. Seu novo álbum, Marinheiro de terra firme, vai discutir as imigrações. A inspiração veio da crise imigratória que atinge a terra natal do artista e o fato dele mesmo ser um imigrante.

O vídeo do single, filmado e editado por Almir Chiaratti dá nova amplitude à imagem de Puppi. Exibida nos prédios, ela representa a figura do expatriado, que está em todo lugar – ainda que não seja notado.

“A ideia do clipe nasceu numa mesa de um botequim na Lapa depois de um show. Conversando com Almir Chiaratti, diretor do clipe, chegamos na ideia de projetar a minha imagem em todo lugar da cidade. De alguma forma eu virei o náufrago e estando em todo lugar, mostro que os náufragos estão por todo lado, é só observar,” explica Puppi.

A dualidade vista na tela, entre o músico e os prédios, traz um significado muito mais profundo: “Os náufragos estão em todo canto, em qualquer lugar, enquanto a cidade inteira se reflete neles. Os dois são permeáveis e permeados.”

Confira o clipe:

 

Comentários