“Temos que lutar”: Stevie Nicks fala sobre assédio na indústria do entretenimento

Vocalista do Fleetwood Mac revelou pacto com tecladista Christine McVie e a sorte que teve ao longo de sua carreira de não ter enfrentado abusos na indústria da música

Stevie Nicks
Foto: Flickr/Ralph Arvesen
 

Como noticiamos anteriormente, agora em Janeiro o lendário grupo Fleetwood Mac foi homenageado durante o evento Person Of The Year do MusiCares, em Nova York. Essa foi a primeira vez que uma banda recebeu a honrosa premiação, que marca a comemoração de 50 anos do lançamento do disco de estreia do grupo e que foi celebrada com performances que incluíram a participação de Harry Styles, Lorde e das irmãs Haim.

Após a cerimônia, a vocalista Stevie Nicks falou exclusivamente com a CNN sobre um assunto que se sobrepõe às comemorações da banda em importância: assédio sexual e a diferença de tratamento entre os gêneros. Nicks defende que esse é um tema que não pode perder sua intensidade e morrer daqui um tempo simplesmente:

Nós não podemos deixar isso ser uma grande onda passageira e dizermos ‘Ah, bem, você sabe, acabou e ninguém liga mais’. Todo mundo tem que continuar lutando porque senão as mulheres, nós seremos empurradas para debaixo do carpete mais uma vez e tudo começará de novo.

Nicks foi feliz por não ter presenciado casos de assédio em sua carreira com o Fleetwood Mac, mas é bem consciente de que essas situações ocorriam no mundo que a cercava, tanto que fez um pacto com Christine McVie, tecladista e compositora da banda:

“Acho que eu tive muita sorte,” diz ela.

E talvez seja porque quando eu entrei pro Fleetwood Mac, Christine e eu fizemos um pacto. Nós dissemos que jamais seríamos tratadas como cidadãs de segunda classe entre nossos colegas conforme fomos ficando mais e mais famosas – e se nós estivéssemos em uma sala com estrelas masculinas do rock n’ roll que nos tratassem mal, nós gritaríamos com eles e depois sairíamos do lugar.

“Nós fomos como uma força da natureza por toda a nossa carreira, então ninguém ousou cruzar aquela linha com Christine McVie e Stevie Nicks,” ela acrescenta.

Eu sou um monstro tão raivoso quando estou nervosa que acho que jamais teria funcionado, então eu sou grata por nunca ter me deparado com uma situação assim.

A posição de Stevie também é bem clara em relação à igualdade na folha de pagamentos da banda, em apoio a todas as mulheres, em todas as indústrias, que lutam por igualdade financeira:

O Fleetwood Mac tem duas mulheres e todos somos pagos igualmente. E se não fôssemos, eu e Christine sairíamos da banda na mesma hora.

Recentemente a banda relançou o seu 10º disco de estúdio, o clássico homônimo Fleetwood Mac (1975). A edição deluxe do álbum conta com 3 faixas inéditas, “Rhiannon”, “Landslide” e “Say You Love Me”, entre uma série de demos e gravações ao vivo.

Você ouviu duas delas com exclusividade aqui no TMDQA!

 

Comentários