Erykah Badu no BET Awards 2017
Foto de Erykah Badu via Shutterstock
 

Ontem nós falamos por aqui sobre como uma entrevista recente de Erykah Badu deu o que falar.

Ao conversar com a Vulture, a cantora falou sobre diversos assuntos e em certo momento começou a dizer que via coisas boas em todas as pessoas, mesmo as que eram conhecidas por atitudes ruins.

Ela seguiu então citando o exemplo de Adolf Hitler, dizendo que o líder nazista “era um bom pintor” e “teve uma infância terrível”, e acabou sendo questionada pelo apresentador.

Hoje, no Twitter, Erykah Badu compartilhou mensagens de pessoas que apoiaram as suas declarações e também tentou explicá-las:

As pessoas estão sofrendo com dores reais. Então entendo porque a minha ‘boa’ intenção foi desconstruída como ‘ruim’. Ao tentar expressar um ponto, eu usei um dos piores exemplos possíveis, Sem a intenção de apoiar as ações cruéis do psicopata Adolf Hitler, mas apenas para exagerar uma mostra de compaixão.

Ou VOCÊ leu a entrevista inteira da VULTURE e VOCÊ entendeu a mensagem de compaixão CLARAMENTE. OU VOCÊ só leu as manchetes seletivas e fora de contexto, e foi arrastado pelo turbilhão da dor emocional coletiva. Eu não quero te forçar a entender a maneira como eu amo. Mas gostaria que entendesse.

 
 
Compartilhar