Pearl Jam revela quanto a banda ganhava no início da carreira

"Todos tínhamos empregos paralelos para manter a coisa rolando"

Pearl Jam com Dave Krusen
  

É, amigo: começo de carreira de banda não é fácil pra ninguém, nem mesmo para o Pearl Jam.

Em uma entrevista recente transcrita pelo site Alternative Nation, o baixista Jeff Ament falou sobre seu início na indústria da música e os contratos que assinou com gravadoras envolvendo tanto a banda liderada por Eddie Vedder como o Mother Love Bone:

Nós não sabíamos o que estávamos fazendo, então assinamos um contrato de 250 mil dólares, mas a gravadora falou que a maior parte disso tinha que ir para as despesas de gravação. Eu acho que sobrou tipo 50 mil dólares pra gente, e isso deveria durar 18 meses. Cada um recebia 400 dólares por mês.

Sendo assim a gente tinha alguns bicos, tipo, eu ainda trabalhava na Rayzon de vez em quando, quando eu podia ou eles precisavam de gente. Todo mundo tinha empregos paralelos para manter a coisa acontecendo.

Ao falar sobre o início da carreira do Pearl Jam, quando o grupo gravou o mega bem sucedido Ten, Jeff comentou:

Aconteceu a mesma coisa no começo do Pearl Jam. Quando assinamos o nosso contrato eu acho que cada um ganhava 600 dólares por mês. Então eu ainda morava no mesmo pequeno apartamento em Lower Queen Ann, o mesmo apartamento em que vivi durante um bom tempo da minha vida, até mais ou menos um ano e meio depois de iniciar o Pearl Jam.

Você pode ouvir a entrevista logo abaixo.

 
Compartilhar

Comentários