Black Eyed Peas em 2018
Foto: Divulgação
 

Após alguns anos de hiato desde o lançamento do seu último disco, The Beggining (2010) e seguindo o anúncio do afastamento da vocalista Fergie no ano passado, o Black Eyed Peas voltou a lançar material inédito com a faixa “Street Livin'”.

O trio remanescente foi até o talk show do apresentador Stephen Colbert para executar uma versão ao vivo do single com o acompanhamento de um baixista, baterista e um saxofonista que recriaram o loop original da faixa com instrumentos orgânicos.

O single novo acompanha o lançamento da graphic novel Masters of The Sun criada pelo grupo e distribuída através da editora Marvel.

Assista à performance abaixo:

Royal Blood

A dupla britânica continua em 2018 a divulgação do seu segundo disco de estúdio, How Did We Get So Dark?. Mike Kerr e Ben Thatcher tocaram o single “I Only Lie When I Love You” no programa de seu conterrâneo, James Corden. Assista:

Vale reforçar que o duo vem ao Brasil esse ano como parte do line up do festival Lollapalooza em São Paulo e como banda de abertura da apresentação do Pearl Jam no estádio do Maracanã.

Dashboard Confessional

O quarteto levou recentemente a sua versão elétrica até o programa do apresentador Conan O’ Brien para executar o inédito single “We Fight”.

A faixa estará presente no álbum de reunião da banda, Crooked Shadowscom data de lançamento prevista para o próximo dia 9 de Fevereiro, via Fueled By Ramen. O disco marca o primeiro lançamento em 8 anos dos veteranos do emo, que passaram boa parte desse tempo em hiato.

Confira a performance abaixo:

Mavis Staples

A cantora, atriz e ativista pelos movimentos de direitos civis nos Estados Unidos levou a sua incrível voz para uma aula de R&B no programa Jimmy Kimmel Live.

Mavis executou a faixa “Build a Bridge”, presente no seu último disco, If All I Was Was Blacklançado no final de 2017. Assista:

“Build a Bridge” traz referências ao movimento Black Lives Matter e faz um apelo para que os cidadãos americanos encarem as diferenças sociais e raciais com empatia, construindo pontes entre as diferenças, como pode ser observado no trecho:

“When I say my life matters
You can say yours does too
But I betcha never have to remind anyone
To look at it from your point of view”

(“Quando eu digo que a minha vida importa
Você diz que a sua importa também
Mas eu aposto que você nunca teve que lembrar ninguém
de olhar para ela pelo seu ponto de vista”)