Oprah Winfrey no Globo de Ouro
Foto: Reprodução / Facebook
 

Ontem à noite (07) aconteceu a cerimônia de entrega do Globo de Ouro, e a edição de 2018 foi histórica.

Após inúmeras denúncias de abusos cometidos por produtores e atores de Hollywood, a imensa maioria das mulheres que foram até o evento usaram roupas pretas como forma de protesto.

Quem recebeu uma honra especial por conta da sua obra como artista foi a apresentadora, atriz e produtora Oprah Winfrey, ao aceitar o prêmio Cecil B. DeMille.

Ao subir no palco para fazer seu discurso, Oprah foi contundente e falou sobre como foi impactada por premiações como o Globo de Ouro quando era apenas uma jovem garota, e aproveitou a oportunidade para dizer que também gostaria de impactar jovens garotas naquele instante.

Ela disse que o tempo acabou para aqueles que usaram as suas posições de poder em Hollywood para cometer atos de abuso e assédio, e disse que novos dias estão chegando, em um discurso aplaudido de pé e celebrado mundo afora.

Logo abaixo você pode assistir ao discurso da Oprah legendado (via Filmofagia), e entender por que já estão até dizendo que esse foi apenas o primeiro dela em uma campanha para se eleger presidente dos Estados Unidos em 2020.

 

Em tempo, logo depois da fala marcante de Oprah, veio a entrega do prêmio de Melhor Diretor de um Filme, e Natalie Portman não deixou passar despercebido o fato de que todos os indicados eram homens. Você pode ver o vídeo por aqui.

Oprah Winfrey – Golden Globes 2018

A temporada de prêmios em Hollywood começou de fato ontem à noite, com o acontecimento do Golden Globes, em uma cerimônia marcada principalmente pela urgente discussão a respeito dos assédios na indústria contra as mulheres. Como em um velório ou funeral, todas – e todos – vestiam preto; e a hashtag #timesup presente como símbolo de um movimento que parece cada vez mais forte. Um dos momentos mais esperados da festa era a participação de Oprah Winfrey, que recebeu o prêmio honorário Cecil B. DeMille. Por meio de uma fala pontual e de uma desenvoltura carismática que só ela possui, Oprah relatou, no discurso emocionado e apaixonante, sua infância pobre e como, ainda criança, veria em uma transmissão do Oscar para a TV o surgimento de uma esperança na figura de Sidney Poitier. Ainda relembrou de figuras icônicas do movimento negro nos EUA, como Recy Taylor e Rose Parks, e como suas respectivas histórias a inspiraram na tentativa de diminuir o preconceito e a intolerância na sociedade americana, e em todo o mundo. Ela é a primeira mulher negra a receber a homenagem, e como bem disse na sua fala, espera que muitas ainda possam conquistar tamanha vitórias ainda mais desafiadoras. A noite ainda contou com uma piada da atriz Natalie Portman, que ao apresentar o prêmio de Melhor Diretor, anunciou antes dos indicados: "e agora todos os HOMENS diretores indicados", em uma crítica recorrente sobre a falta de mulheres na categoria; a injustiça se repete da mesma forma no Oscar. Barbra Streisand entregou o prêmio de Melhor Filme, e antes de revelar o vencedor falou sobre seu espanto ao saber que ela era a única mulher na história a ter vencido o prêmio de Direção, com o filme "Yentl", 35 anos atrás. Susan Sarandon e Geena Davis apareceram juntas, para deleite geral de todos que amam Thelma & Louise, e lembraram que é necessário lutar – ainda!! – por salários iguais na indústria. Debra Messing abordou a mesma questão quando era entrevistada pelo canal E!, dizendo que a emissora pagava quantias inferiores para suas funcionárias. Parece que a tentativa de tornar a festa – um pouco que seja – mais consciente deu certo, e as mulheres da indústria, como atrizes, produtoras, diretoras, roteiristas e trabalhadoras do audiovisual, como um todo, puderam falar sobre assuntos que foram além dos seus vestidos e da grife que cada um carregava. #Askmore, dizia a hashtag de um movimento há alguns anos para incentivar os entrevistadores a pensarem em perguntas melhores e mais inteligentes para as atrizes, que não só abordassem moda. Que falem mais, e com mais força, barulho e gritaria. Abaixo o discurso de Oprah na íntegra, legendado em português.

Posted by Filmofagia on Monday, January 8, 2018

   
 
Compartilhar