2ª edição do Rap Clandestino agita a cena independente de SP

Cérebro Surdo Produções e o coletivo Drop D’ Bone apresentam Beirando Teto, Bivolt e Souto MC

Rap Clandestino
 

No sábado (9 de Dezembro), o rapper baiano Davzera – conhecido na cena como Beirando Teto – se apresenta pela primeira vez em São Paulo, no Rap Clandestino. O show, co-produzido pela produtora Cérebro Surdo Produções e o coletivo de festa de rap Drop D’ Bone, acontecerá n’O Lourdes, a partir das 23h. Para completar o line-up, a noite ainda contará com as apresentações das MC’s paulistanas Bivolt e Souto MC, representando a força feminina na música.

Na função de promover cada vez mais artistas independentes da cena do rap BR, o evento chega à sua segunda edição com apoio do coletivo Levante NegroGenius Brasil e dos canais Black Pipe Entretenimento e Quadro em Branco.

Rap Clandestino 2: quem faz o som

Beirando Teto: Davi Nadier (Davzera) toca desde 2009. O “projeto” Beirando Teto primeiramente surgiu como um grupo, mas atualmente é, praticamente, um trabalho solo em que Davi compõe as rimas e produz as faixas. Cria do nordeste, Davzera traz no seu som linhas de rap clássicas misturadas com influências de dark-trap. Sua música é clara e carregada de instrumentos que exalam o cheiro do caos social e pessoal. O rapper prepara o lançamento da sua primeira mixtape, Nauzea, que é carregada de faixas influenciadas por artistas como NAS, Quinto Andar, Speed, Black Alien, Earl Sweatshirt e Tyler, the Creator.

Bivolt: Quando o assunto é lírica, a rapper paulistana Bárbara Bivolt, que começou a rimar na famosa Batalha do Santa Cruz – de onde saíram grandes nomes do rap nacional atual, como Emicida e Rashid -, não passa despercebida. Com seu jeito irreverente, Bivolt traz na sua caminhada letras fortes embrenhadas com delicadas melodias. Em 2017, ela lançou “Doce”, freeverse que abriu caminhos para “OLHA PRA MIM” e “Entre Tu e Meu Som”, dois singles do álbum MIXTAPELADO B, com previsão de lançamento ainda pra este ano.

rap-clandestino-2

Souto MC: Flow, engajamento e resistência. O trabalho da MC paulistana Souto MC é marcado por seus posicionamentos políticos e engajamento em causas como o feminismo e a cultura hip-hop. Com muita presença, Souto mostra não se intimidar: a exposição clara das suas ideias, o papo reto e o bom humor são características marcantes desta MC, que começou a compor quando tinha de 14 anos. Com influências “do rock ao samba”, a rapper está chamando a atenção com single “MAMBO”, produzido por Dudu Foxx e lançado no dia 7 de novembro.

A primeira edição do Rap Clandestino também trouxe para São Paulo o show do rapper jundiaiense nILL, que lançou um dos discos mais aclamados no cenário do hip-hop brasileiro em 2017, Regina, com participação do veterano MC paulistano Rodrigo Ogi e do novato, conterrâneo de nILL, Yung Buda. A abertura da noite foi por conta da cantora de R&B paulistana Larinu e do pocket show do também jundiaiense, Chinv. 

Serviço:

Quando: 9 de Dezembro
Horário: às 23h
Local: O Loudes – Rua da Consolação, 257 – Consolação. São Paulo – SP.

Leia também: Lançamentos Nacionais: Izza, Barro, niLL, Quase Reis

Comentários