Os últimos anos não têm sido fáceis.

Parece que desde 2015, mês após mês, falamos sobre como vivemos tempos complexos, crises políticas, humanitárias e reclamamos sobre como a Internet tem feito do mundo um lugar menos humano.

Acontece que, da mesma forma, mês após mês estamos por aqui para falar de música nova, música boa, e não podemos reclamar da qualidade dos álbuns disponibilizados no mundo todo ano após ano.

Chegamos ao fim de 2017 e com ele vem a nossa lista dos 50 melhores discos internacionais, que variam da urgência do hardcore ao escapismo do pop passando pelas melodias do R&B, tudo muito necessário para que a gente continue saudável hoje em dia.

Que venham tempos melhores e que os acordes continuem soando ano após ano para nos acompanhar. Estaremos aqui para ouvir, escrever, se divertir e compartilhá-los com vocês.

NAVEGUE ATRAVÉS DOS BOTÕES DE 1 A 5 AO FINAL DO POST

 

50 – Dead Cross – Dead Cross

Dead Cross - Dead Cross

Quando Mike Patton e Dave Lombardo se juntaram para formar um supergrupo de hardcore, era de se esperar que viria coisa boa por aí. Dito e feito: o disco de estreia da banda, homônimo, é uma verdadeira aula do gênero, sem firulas, direto e reto e muitíssimo relevante para os dias de hoje.

Gênero: Punk Rock / Hardcore

 

49 – Queens Of The Stone Age – Villains

Queens Of The Stone Age - Villains

“The Way You Used To Do” é uma das músicas do ano, e tivesse lançado mais canções como essa em Villains, definitivamente o Queens Of The Stone Age estaria em uma posição mais alta por aqui.

Ainda assim, o sétimo disco da banda é um trabalho onde Josh Homme e companhia se aventuram por novos terrenos e chamam a atenção por conta disso.

Gênero: Rock And Roll

48 – Foo Fighters – Concrete And Gold

Foo Fighters - Concrete And Gold

Há algumas músicas realmente incríveis em Concrete And Gold, o nono disco de estúdio do Foo Fighters.

“Run” e “The Line” são algumas delas, que vêm acompanhadas de um disco onde há a sensação de que a banda poderia ter passado um tempo maior em hiato para compor outras pérolas.

Ainda assim, o álbum conta com Paul McCartney, Alison Mosshart, Justin Timberlake e mais convidados em um conjunto de canções abrilhantado pelos singles.

Gênero: Rock And Roll / Pop-rock

 

47 – Hundredth – Rare

Hundredth - Rare

Não é um fenômeno raro (desculpem o trocadilho): de uns anos pra cá, diversas bandas de hardcore têm se aventurado pelo shoegaze e o indie rock.

Enquanto algumas erram na transição, outras mandam bem demais, como é o caso do Hundredth com o seu quarto disco de estúdio.

Gênero: Shoegaze / Punk Rock

 

46 – Courtney Barnett and Kurt Vile – Lotta Sea Lice

Courtney Barnett e Kurt Vile - Lotta Sea Lice

Dois dos nomes mais queridos da música alternativa resolveram se juntar no disco Lotta Sea Lice e quando isso rolou todo mundo se perguntou como é que nunca tinha acontecido antes, já que um complementa o outro de forma incrível.

Em estúdio é possível perceber como Courtney e Kurt (!) se conectaram das formas mais sinceras e belas possíveis.

Gênero: Folk / Indie

 

45 – Chris Stapleton – From A Room, Vol. 2

Chris Stapleton - From A Room, Vol. 2

Chris Stapleton passou longos anos da carreira como compositor de grandes canções para artistas como Adele, Luke Bryan e Sheryl Crow.

Em 2015 ele lançou um sensacional disco de estreia, Traveller, e parece que pegou gosto pela coisa: em 2017 foram dois álbuns.

From A Room, Vol. 2 é um trabalho que celebra a música country de uma maneira que poucos artistas têm a sensibilidade para fazer.

Gênero: Country

 

44 – Khalid – American Teen

Khalid - American Teen

Com apenas 19 anos de idade o super talentoso Khalid arrebatou várias indicações ao Grammy com seu disco de estreia, o excelente American Teen, e passou a ser um dos nomes mais quentes do R&B mundial. Merecidíssimo.

Gênero: R&B / Urban Music

 

43 – Stormzy – Gang Signs and Prayer

Stormzy - Gang Signs And Prayer

Quem também fez bonito com seu álbum de estreia foi o britânico Stormzy, que apostou em uma mistura certeira de hip hop, grime e R&B, além de uma capa incrível, no disco Gang Signs & Prayer.

Gênero: Hip Hop

 

42 – Laura Marling – Semper Femina

Laura Marling - Semper Femina

Aos 27 anos de idade Laura Marling já tem seis discos de estúdio na bagagem e o mais recente deles, Semper Femina, mostra alguns dos momentos mais inspirados de toda carreira da talentosa artista.

Gênero: Folk / Indie Rock

 

41 – Creeper – Eternity, In Your Arms

Creeper - Eternity, In Your Arms

Imagine se Misfits, AFI e My Chemical Romance resolvessem montar um supergrupo para gravar canções voltadas às sonoridades que os consagraram.

O resultado disso muito provavelmente soaria parecido com Eternity, In Your Arms, primeiro disco de estúdio da banda britânica Creeper, que fez sua estreia em grande estilo em 2017.

Creeper: Punk Rock / Horror Punk