Oscar Arruda aposta em experimentações e psicodelia em novo disco
Foto: Divulgação
 

Em Egomaquia, segundo álbum de sua carreira, Oscar Arruda versa sobre mística e existencialismo combinados com psicodelia e experimentalismo.

O título remete a uma batalha pessoal: ego, do latim “eu”; maquia do grego “luta”. Ao mesmo tempo, é criada uma atmosfera de fantasia, que se acentua com as texturas, sobreposições e elementos sonoros.

O projeto conta com as participações de Caio Cartaxo no baixo e Daniel Lima no teclado e nos sintetizadores. Felipe Lima (guitarra) e Guilherme Mendonça (bateria), além de tocar, assinam a produção musical do disco.

Sendo considerando um dos principais nomes da cena musical contemporânea de Fortaleza, o guitarrista, cantor e compositor Oscar Arruda lançou seu primeiro álbum, Revolução, em 2013. O músico volta agora com essa nova empreitada, fruto da parceria com a Astronauta Marinho, banda de post rock instrumental que vem ganhando espaço nacionalmente.