Digão e Canisso falam abertamente sobre saída de Rodolfo do Raimundos

"Furou a bola que era de todo mundo e falou que se quiséssemos, a gente que continuasse jogando"

Raimundos no Rock In Rio 2017
Foto: Reprodução / Instagram
 

Os anos passam mas o assunto envolvendo o Raimundos não morre.

16 anos após a saída do vocalista Rodolfo em 2001, a pergunta sobre o que teria acontecido sempre vem à tona e voltou a aparecer em vídeos gravados com dois integrantes da formação clássica do grupo.

Os depoimentos vieram com o ótimo Minha Brasília, canal do YouTube que leva músicos locais para dar uma volta pela capital federal a bordo de uma Brasília, e foram publicados nos últimos meses, com episódios de Digão e Canisso.

No seu depoimento, o baixista diz que respeita a decisão de Rodolfo, que saiu da banda após decidir se dedicar à religião, mas que sabe que existiu muita mágoa, principalmente com Digão que era vizinho de porta do vocalista.

Além disso, Canisso ainda diz que escolheu Rodolfo como padrinho de seu filho, mas que não o fez pensando em motivos religiosos, e sim como uma forma de garantir que alguém de confiança cuidasse dele caso alguma coisa acontecesse. Mesmo assim, o ex-líder do grupo chegou a declarar que “não era mais padrinho de ninguém” pois se tratava de uma religião diferente da qual ele praticava.

LEIA TAMBÉM: Digão fala sobre saída de Rodolfo do Raimundos – “perdoei, mas não esqueci”

Digão, que hoje assumiu os vocais da banda, foi mais direto. Ele disse que ficou muitíssimo chateado principalmente porque Rodolfo não avisou que sairia.

Ele cita a informação de que havia acabado de comprar uma casa financiada e que da noite pro dia sua única fonte de renda foi para o espaço, então ele acha que a banda também merecia um aviso prévio, como “todo trabalhador”.

Além disso, Digão ainda diz que acha uma atitude contraditória Rodolfo dizer que o Raimundos só lhe fez mal mas continuar recebendo dinheiro de direitos autorais da banda, e falou que antes da saída o vocalista chegou a exigir uma parcela maior que os outros integrantes nos lucros do Raimundos.

Segundo ele, a partir dessa “bronca”, quando Digão disse que todos ali colaboravam e não seria justo que ele ganhasse mais, as coisas já não ficaram mais tão amistosas. Ele até cita que uma prova de que o Raimundos era formado por partes importantes de seus quatro integrantes é que em carreira solo Rodolfo não emplacou nenhum sucesso radiofônico.

Ao final, ele ainda responde se toparia uma reunião com a formação clássica.

LEIA TAMBÉM: Geração Baré-Cola – documentário sobre o Rock de Brasília será lançado em DVD

Você pode assistir aos episódios do Minha Brasília com Digão e Canisso logo abaixo, bem como vídeos que trazem o áudio das perguntas específicas sobre Rodolfo.

Além disso, pode relembrar também um papo de 2015 com Fred, baterista da formação clássica, que falou a respeito do assunto e chegou a revelar uma turnê pelos Estados Unidos que a banda faria e teve de cancelar por conta da turbulência que atravessou na época.

Em tempo, o apresentador do Minha Brasília diz que já tentou entrar em contato com Rodolfo diversas vezes para gravar um programa e foi “bloqueado no WhatsApp”.

O depoimento de Digão começa por volta de 9 minutos no vídeo abaixo e recomendamos muito os vídeos para ficar sabendo de curiosidades e bastidores da história do Raimundos.

Compartilhar

Comentários